Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Xiaomi vai descontinuar a marca Mi dos seus smartphones

A linha Mi passará a se chamará apenas Xiaomi nos próximos meses

 

Buscando reposicionar a marca no segmento, a Xiaomi anunciou no fim de agosto que vai descontinuar a linha Mi a partir do 3º trimestre de 2021. A marca mudará o nome da linha Mi para apenas Xiaomi. O novo smartphone da linha, o Mi 11, por exemplo, passará a se chamar Xiaomi 11.

 

Segundo a nota da empresa, divulgada pelo site The Verge, a mudança busca fortalecer o nome da marca em escala global. De acordo com a empresa, as mudanças podem demorar algum tempo para acontecer em todas as regiões, mas começam já a partir deste trimestre.

Linha Redmi se mantém no portfólio da Xiaomi

A marca chinesa também confirmou a manutenção da linha Redmi, que traz os modelos intermediários da marca. A empresa busca separar claramente as linhas com a mudança. A linha Xiaomi, antiga Mi, será a linha premium da marca no segmento de smartphones.

 

Já a linha Redmi será focada em smartphones que se destacam por inovação e bom custo-benefício, sendo aparelhos com preço mais acessível no mercado. Além disso, o foco da linha será atingir o público jovem.

Mi Mix 4 ou Xiaomi Mix 4?

Como já falamos no texto, a marca ressalta que a mudança pode demorar um tempo para chegar a todas as regiões. Por isso, smartphones lançados pouco tempo antes do anúncio da descontinuação da linha Mi, como o Mi Mix 4, podem chegar às lojas ainda com o nome Mi nos próximos meses.

 

Porém, a marca já tentava induzir a mudança no lançamento do smartphone, já que buscou se referir na campanha de divulgação do modelo como Xiaomi Mix 4.

 

A mudança também busca igualar a nomenclatura mais usada da marca no seu país de origem. Na China, o Mi 11 é chamado pelos chineses como Xiaomi 11. A busca da empresa agora é globalizar essa pronúncia nos aparelhos da linha.

História da marca Mi e manutenção da marca em dispositivos Smart Home

A Xiaomi não utilizava o nome Mi nos produtos da marca vendidos na China. O nome Mi foi escolhido para facilitar a entrada dos aparelhos em mercados ocidentais por conta da fácil pronúncia e legibilidade.

 

A linha Mi começou antes do lançamento do Mi 1 em 2011. Antes disso, a marca já disponibilizava o MIUI como uma versão personalizada do Android. A versão do sistema operacional da marca foi popular no Google e abriu caminho para a interface gráfica que o Google utiliza atualmente no Android.

 

A origem do termo também é bastante interessante. Segundo o cofundador da Xiaomi, Lei Jun, o termo “Mi” se refere a duas expressões, são elas: “Missão Impossível” e “Mobile Internet”.

 

Os termos enfatizavam o sonho da empresa em realizar o que, na época, era impossível. E, claro, também fazendo referência ao conceito da marca em apostar nos segmentos relacionados à internet móvel.

Marca amplia atuação no Brasil com cinco novas lojas oficiais

Após dois anos de operação no Brasil, a Xiaomi anunciou o lançamento de cinco novas lojas até o fim de 2021.

 

Serão duas novas lojas no Rio de Janeiro, no Barra Shopping e no Park Shopping Jacarepaguá. Em São Paulo, a marca lançará uma loja no Morumbi Shopping. E, no Paraná, haverá uma loja no Park Shopping Barigui.

 

A empresa também lançará uma loja na versão store in store, na loja da Fast Shop no Parque Dom Pedro Shopping, localizado em Campinas, também no estado de São Paulo.

 

Até então, a Xiaomi já contava com duas lojas físicas em São Paulo, além de parcerias para possuir mais de 7 mil pontos de vendas por todo o Brasil.

 

Com as mudanças, a Xiaomi reforça o nome da marca globalmente e acirra a briga dos smartphones top de linha do mercado, ao lado de Samsung e Apple, suas principais concorrentes.