Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Bons hábitos para ajudar nas suas finanças

Quando se trata de melhorar a situação das nossas finanças, é possível usar uma variedade de estratégias, que podem ter maior ou menor eficiência. 

Os especialistas em planejamento financeiro, no entanto, são unânimes quanto à importância de criar hábitos que melhorem nossa relação com o dinheiro.

Neste artigo, vamos te explicar como os hábitos são decisivos no nosso dia-a-dia, especialmente com relação à gestão financeira, e mostraremos quais são os 5 hábitos mais importantes para melhorar as nossas finanças.

O poder dos hábitos na nossa vida

Os hábitos são de extrema importância para os seres humanos. Eles tiveram um papel central na evolução de nossa espécie e até hoje são úteis no nosso dia-a-dia. 

Os hábitos são, essencialmente, uma forma de diminuir o gasto de energia em nosso cérebro. Afinal, ter que tomar decisões e avaliar novas ações ou situações requer um gasto muito grande de energia.

Ou seja, os hábitos facilitam a nossa rotina e nos ajudam a estar preparados para momentos decisivos. Mas alguns hábitos podem ser prejudiciais, como fumar, ingerir bebida alcoólica em excesso e ficar muito tempo nas redes sociais, e eles são justamente os mais difíceis de largar.

Tais hábitos nos trazem recompensas passageiras, seja nos acalmando, nos livrando de um desconforto ou nos deixando em êxtase. A dificuldade em deixá-los para trás está ligada à tendência do nosso cérebro em criar e manter hábitos.

Veja também: 10 formas de criar novas fontes de renda em 2021

Como adquirir bons hábitos

Fazer o que é certo nem sempre é fácil. Ainda mais quando isso implica realizar um esforço e não ter uma recompensa imediata ou perceptível. É por isso que a mudança de hábitos normalmente requer certa disciplina e uma consciência da importância que essa mudança terá para nossas vidas.

Importância, aliás, é uma palavra-chave aqui. É muito mais fácil adquirir um hábito se consideramos que o resultado final é algo realmente importante. Do contrário, o natural é que percamos a motivação e deixemos de lado o esforço em adquirir o novo hábito.

Por fim, devemos destacar a necessidade de uma recompensa imediata. Em certos contextos, como a melhoria das finanças de que tratamos aqui, o processo de mudança é longo ou mesmo contínuo e os resultados podem demorar a aparecer. Então, como encontrar disposição para adquirir novos hábitos?

O segredo pode estar em ter recompensas pequenas no curto-prazo, que te motivem a continuar se esforçando e demonstrem que o seu esforço é capaz sim de dar resultados.

Veja 5 hábitos para melhorar suas finanças

Ter uma vida financeira mais saudável está ligada a uma série de hábitos e atitudes que melhoram nossa relação com o dinheiro, fazendo com que ele renda mais e melhor. 

Para te ajudar, nós selecionamos 5 hábitos principais devido à sua grande eficácia e à facilidade que a maioria de nós tem de inseri-los na rotina.

Registre seus gastos

Esse é o primeiro e mais básico passo de um planejamento financeiro eficiente. Quando passamos a registrar nossos gastos, passamos a conhecer intimamente o seu funcionamento, reconhecemos para onde nosso dinheiro está indo e nos tornamos mais aptos a tomar boas decisões.

Registrar continuamente os nossos gastos pode ser uma tarefa bem chata, mas há dois procedimentos que podem facilitar a aquisição desse hábito. O primeiro é bem simples: comece aos poucos.

Separe um dia na semana para registrar tudo o que foi gasto no último período. Pode começar fazendo registros bem simples, com poucas informações, como destino do gasto e valor. Aos poucos, você aumentará a frequência dos registros e a quantidade de informações, caso ache necessário.

Outra dica é usar um app de controle financeiro. Esses aplicativos facilitam bastante os registros, pois oferecem ferramentas intuitivas e podem até atualizar os gastos automaticamente. Além disso, você os terá no seu smartphone, podendo acessá-los em qualquer lugar ou momento.

Guarde parte do seu dinheiro

Poupar é um hábito que nossos avós sempre nos recomendaram, mas que nós vivemos esquecendo. 

Muita gente acha que se trata de um luxo para poucos, enquanto outros simplesmente não conseguem controlar seus gastos e acaba não sobrando nada para a poupança no fim do mês.

Pois saiba que o primeiro hábito, o registro dos gastos, pode ajudar bastante aqui. Você deve estabelecer uma meta de poupança para o mês e mantê-la visível, de preferência no mesmo lugar onde você registra os gastos. 

Deverá também estabelecer prioridades nos seus gastos, identificando o que é essencial e fazendo cortes naquilo que não é essencial.

É muito importante estabelecer metas realistas de poupança. No começo, fique feliz de não terminar o mês no vermelho. Depois, parta para um valor bem pequeno e vá aumentando ele gradualmente.

As suas metas mensais devem estar ligadas a uma meta maior, de longo prazo. Ainda que seja útil ter uma reserva de emergência, é recomendado definir objetivos de uso para sua poupança. Ou seja, é importante definir para que você está poupando, afinal.

Outra dica é separar o dinheiro da poupança no início do mês, e não no fim. Dessa forma, evitamos a tentação de gastar demais e não cumprir a meta de economia.

Use o cartão com consciência

O cartão de crédito pode ser um grande aliado, mas também pode ser um grande vilão. Você deve tentar usar o mínimo possível do limite e deve sempre avaliar se poderá ou não pagar a próxima fatura à vista.

Para viabilizar isso, é preciso acompanhar constantemente os gastos feitos com o cartão. Felizmente, hoje é possível fazer isso no smartphone, usando o app do banco ou da bandeira do cartão.

Atenção também para o uso do cartão de débito. Fique atento para não esvaziar o saldo na conta e fuja do cheque especial sempre que possível. Mas caso você já esteja preso às taxas do cheque especial, pode cogitar a solicitação de um empréstimo online para quitar a pendência.

Outra dica é escolher um cartão de crédito com um limite adequado às suas necessidades e à sua realidade financeira. Ou, então, usar um cartão com limite menor para os gastos normais e guardar um cartão com limite maior para gastos emergenciais.

Compare opções financeiras

Quem pesquisa, economiza. Isso é uma verdade muito válida nesse contexto. Você deve adquirir o hábito de pesquisar e comparar para todos os campos da sua vida financeira, desde as compras no supermercado até o financiamento do seu imóvel.

E mais uma vez a tecnologia pode ser nossa aliada. Hoje em dia, é possível pesquisar por uma infinidade de produtos e empresas na internet, e existem inclusive sites especializados que comparam opções de crédito.

Evite compras impulsivas

Para fechar com chave de ouro, indicamos esse hábito que, por si só, é capaz de gerar um grande efeito positivo em nossas finanças. Você deve se acostumar a, antes de realizar qualquer compra, fazer certos questionamentos a si mesmo, como:

  • Esse gasto é realmente necessário?
  • Há uma forma mais vantajosa de gastar esse dinheiro?
  • Como esse gasto pesará em meu orçamento?
  • Eu fiz o planejamento financeiro necessário antes de realizar esse gasto?

Dessa forma, você evitará aquelas compras impulsivas, que geram prazer no momento, mas depois criam um problemão em nosso orçamento.