Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Você precisa mesmo sair da casa dos seus pais?

Sair da casa dos pais é um grande passo que causa dúvidas entre os jovens e diversos são os aspectos a se considerar nesse momento

Ao deixar de ser adolescentes e virar um “jovem adulto” diversas começam a ser as preocupações sejam financeiras, carreira, investimentos, futuro, previdência privada, gastos e planejamentos.

Se antes a tradição era de que as pessoas se casavam cedo e saiam da casa dos pais para construir uma família, hoje é cada vez mais normal ver adultos morando ainda com seus pais.

A “geração canguru” é cada vez maior e isso é vista no dia a dia. Essa geração é o nome dado ao grupo de jovens entre 25 e 34 anos que ainda moram na casa dos pais.

Estudos feitos pelo IBGE, de 2016, apontam que um a cada 4 indivíduos dessa faixa etária ainda residem com seus progenitores. 60,2% do grupo é composto por homens e grande parte vive no Sudeste do país, onde o custo de vida é o mais alto do Brasil.

Mas como saber se você precisa ou deve sair da casa dos pais? É claro que não há regras e manuais, mas é importante ter atenção a alguns pontos. Reunimos dicas essenciais para essa reflexão, confira!

Independência financeira

Manter uma casa é um grande gasto e dedicação. Mesmo que você contribua de alguma forma com as finanças na casa dos seus pais, certamente você não conhece todas as contas que existem nesse ambiente.

Seja luz, água, aluguel, financiamento, gás, IPTU, condomínio, supermercado e todas as despesas que existem em uma casa, é preciso entender o quanto isso é realidade para você.

É preciso entender se sua renda cobre todos os gastos sem esquecer de lazer, educação, saúde e possibilidades de reserva.

Muitos jovens se veem na obrigação de mudar por sua idade, mas será que viver para pagar contas é realmente a melhor opção?

Vale a pena fazer um teste antes de se mudar de fato. Faça pesquisas, entenda o quanto seria necessário mensalmente e veja de forma mais prática como seu orçamento lidaria com isso.

Carreira

É claro que não dá para esperar o cargo dos sonhos, a posição de chefia ou a tão esperada promoção para se mudar, realizar uma viagem, comprar um carro ou ir atrás de um grande sonho.

Mas, querendo ou não, o trabalho é o que faz com que seu planejamento financeiro se mantenha, certo?

Como está o seu trabalho no momento? Você se sente seguro em seu ambiente? Há certa estabilidade ou possibilidades de crescimento?

É claro que imprevistos podem acontecer, mas imagine que seu ambiente não está bom e no meio do planejamento da mudança acontece uma demissão? Certamente muito frustrante, não é mesmo?

Mais do que isso, você está pretendendo mudar de trabalho? Talvez seja importante olhar antes para o emprego do que para mudança, afinal, com gastos fixos de casa é preciso ter uma certeza financeira e isso pode te deixar preso a um emprego do qual você não gostaria.

Relacionamento

O relacionamento diário conta muitas vezes mais do que as contas de fato. O quanto não pagar aluguel está sendo vantajoso para você?

Estar em um ambiente não saudável, com muitas regras que não fazem mais sentido ou brigas constantes faz com que o relacionamento seja abalado e a saúde mental de ambos não esteja na melhor condição.

Por mais seja cômodo estar na casa dos pais, é preciso olhar para esse tópico para entender o que de fato pesa mais para você.

Seja para se mudar daqui alguns meses ou daqui alguns anos, é essencial ter alguns cuidados desde já, como:

  • Faça seu planejamento financeiro mensal. Saber quanto entra e quanto sai do seu dinheiro é preciso para qualquer desejo a curto, médio e longo prazo.
  • Faça pesquisas e conheça os gastos de uma casa;
  • Tenha uma reserva financeira, afinal, mais do que se mudar e ter o valor para contas, é preciso ter dinheiro para mudança, compra de móveis e criação da casa e, claro, eventualidades;
  • Tenha um preparo psicológico para esse momento de independência. Morar sozinho tem muitos lados bons, mas é inevitável que exista saudade da comodidade da casa dos pais;
  • Aprenda tarefas domésticas.

Sair da casa dos pais é uma escolha individual e que reflete diversos fatores. É preciso conhecer seu momento e entender o que faz sentido para você.

Lembre-se que não há vergonha em estar na casa dos pais e nem é loucura em se mudar cedo. Cada um tem seu momento e estar preparado financeira e psicologicamente para isso é o mais importante.

Você mora com seus pais? Já refletiu sobre mudança? Pense sobre os tópicos que abordamos e tire seus planos do papel!