Projeto Fape é apresentado na Emei “Profª Áurea Chan Bataglia”

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste, por meio da Secretaria de Educação, realizou no último sábado (23) na Emei (Escola Municipal de Educação Infantil) “Profª Áurea Chan Bataglia”, no Bairro Cidade Nova, o projeto de cidadania Fape (Família, Amor, Paz e Esperança) – Quem ama Educa. O evento contou com a presença de alunos, pais de alunos, profissionais da unidade escolar e comunidade local.

 

Além da apresentação da palestra, a escola promoveu também um momento de interação entre os participantes oferecendo um café da manhã a todos. “O projeto Fape proporciona a integração entre a família e a escola, e através dessa integração todos acabam ganhando, pois é permitida uma maior reflexão sobre o assunto exposto. Esperamos ter um retorno positivo breve, pois quanto mais existe a pratica do amor, cuidado e carinho, mais avançamos na questão educacional e na qualidade de vida do aluno”, comentou a dirigente Edjane Santos.

 

O projeto objetiva o trabalho para combater a violência física e psicológica em crianças de zero a cinco anos, mantendo as informações sobre o combate a esse problema. “Percebemos que muitos pais estão sendo impactados através da mensagem, após a palestra eles nos procuram para adquirir mais informações e também nos agradecer, além de pedir para que outras ações desse tipo sejam proporcionadas na escola. Temos que agradecer também a todos os profissionais da escola, pois se empenharam muito na organização do evento, e graças a esse cuidado que foi possível o resultado positivo”, disse a professora e assistente social Lenice Monteiro, que é a responsável pela apresentação da palestra.

 

O Fape tem o objetivo de proporcionar a discussão de assuntos referentes ao cotidiano familiar e escolar dos alunos matriculados na rede municipal de ensino, servindo como complemento de ações de cidadania já ministradas nas escolas barbarenses. O projeto tem um caráter complementar de ações como o Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência), desenvolvido no município pela Polícia Militar.

Comentários

Notícias relacionadas