Projeto Corporações: os homenageados da GAMA

Os GCMs Aurélio e Sabino receberam destaque por sua atuação nas ruas em prol da segurança pública, em premiação realizada pela ACIA

 

A GAMA (Guarda Municipal de Americana) teve homenageados na sessão desta quinta-feira (26) na sede da ACIA (Associação Comercial e Industrial de Americana) dois GCMs de seu quadro que têm demonstrado atuação decisiva no combate à criminalidade: os guardas Aurélio e Sabino.

 

O Projeto Corporações homenageia também representantes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar. Na ocasião, foram premiados também o cabo Teixeira e o 3º sargento Neto, pela PM, e o 2º sargento Tarcílio e o cabo Amâncio, do Corpo de Bombeiros.

 

Pela GAMA, Marcos Aurélio da Silva, 34 anos, e Thiago Sabino de Souza, 29, iniciaram juntos seu ciclo dentro da corporação, em março de 2010, e desde então sempre trabalharam juntos, como uma dupla. Entre os guardas e no meio policial, são conhecidos, respectivamente, como Aurélio e Sabino. Eles serão os homenageados da GAMA na ACIA dos meses de abril e maio.

 

É uma das parcerias mais longevas dos últimos anos dentro da GAMA. A dupla, que faz parte da equipe “Bravo”, trabalha nas escalas noturnas e é bastante conhecida por policiais civis do plantão policial da Delegacia Seccional de Americana, dada a quantidade de flagrantes apresentados.

 

Embora não haja uma estatística apurada sobre o desempenho de cada guarda individualmente, Aurélio e Sabino estimam terem apresentado, juntos, cerca de 90 prisões em flagrante desde 2010. A grande maioria, segundo eles, por tráfico de drogas. “Podemos dizer que 80% das ocorrências que nós apresentamos na delegacia são relacionadas ao tráfico”, estima Sabino.

 

Tanto ele como seu parceiro Aurélio lembram de uma ocorrência que marcou a dupla. No final de 2011, eles patrulhavam pelo Parque da Liberdade à noite quando viram uma mulher seriamente ferida, caída na Praça da Fraternidade. Ela havia levado 26 facadas de um homem. O ataque ocorrera havia poucos minutos, e a vítima ainda conseguiu apontar para os guardas quem era o agressor, informando o nome e onde ele morava.

 

O acusado foi localizado pouco depois no bairro Mário Covas e foi preso em flagrante. A mulher, depois de hospitalizada, sobreviveu à tentativa de homicídio. “Como atendemos muitos casos relacionados a drogas, esta ocorrência foi uma das que mais me marcou, pela situação em que a vítima se encontrava, por ela ter reunido forças para nos dar o nome do agressor, e por termos conseguido localizar o suspeito logo depois do crime”, lembra Aurélio.

 

 

 

Unidade de Imprensa

Comentários

Notícias relacionadas