Prefeito de Nova Odessa flagra retirada irregular de água durante visita a represa


Motorista de caminhão-pipa com placas de Campinas deu duas versões sobre o destino da água

O prefeito de Nova Odessa, Benjamim Bill Vieira de Souza, flagrou a retirada irregular de água da represa Recanto 2, na tarde desta sexta-feira, dia 21. O flagrante aconteceu durante visita de uma comitiva da Administração ao reservatório para checar as condições de abastecimento.

Bill estava junto do diretor-presidente da Coden (Companhia de Desenvolvimento), Ricardo Ongaro, da secretária de Meio Ambiente, Carla Lucena, e da diretora de Licenciamento e Fiscalização Ambiental, Aryhane Massita, vistoriando as represas que integram o sistema de abastecimento de Nova Odessa quando flagrou um caminhão-pipa com placas de Campinas retirando irregularmente água do local.

“Achei um absurdo esta situação. Ele (motorista) não tinha nenhuma autorização para fazer isso. Estamos fazendo nossa lição de casa, orientando a população para que nos ajude a economizar, desassoreando represas, investindo na construção de outros reservatórios e pessoas de outra cidade vem retirar nossa água? Isso é inadmissível”, disse.

“No momento em que flagramos essa situação a nossa diretora de Licenciamento e Fiscalização, que acompanhava a vistoria, já foi verificar o que estava acontecendo”, disse Carla. Segundo ela, o motorista do caminhão deu duas versões diferentes sobre o destino da água, sendo que uma delas, o motorista disse que estava levando água para uma obra em Santa Bárbara d’Oeste.

“Documentamos tudo e já estamos verificando de quem é o caminhão e também para onde seria levada a água para que as providências sejam tomadas”, disse a secretária.

O diretor-presidente da Coden também comentou o caso. “Achamos uma situação lamentável porque existe a disponibilidade de se pegar água em locais que não atrapalham o armazenamento e captação de água”, disse.

Carla destacou que a Secretaria de Meio Ambiente, junto da Coden, tem intensificado a fiscalização das represas para coibir ações como esta.

 

Fotos: Igor Hidalgo

Comentários

Notícias relacionadas