Pesquisa da CNT avalia rodovias da região; duas são boas e uma é ótima

Três principais rodovias da região de Piracicaba (SP) tiveram avaliação positiva na pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgada no dia 16 de outubro. De um índice que variou de ótimo a péssimo, as rodovias do Açúcar (SP-308) e a Luiz de Queiroz (SP-304) foram classificadas como “boas” no estudo da CNT. A Fausto Santomauro (SP-127) foi avaliada como “ótima”. Entre os principais critérios de análise foram considerados o pavimento, a sinalização e a geometria das rodovias (o desenho das estradas).

A pesquisa da CNT, que serve de parâmetro para motoristas, já está em sua 18ª edição e avaliou cerca de 98.500 quilômetros de malha pavimentada nas vias federais e nos principais trechos estaduais. Foram 30 dias de coleta de dados, entre 19 de maio e 17 de junho de 2014. O estado de São Paulo teve 29.245 kms observados no estudo. Mais da metade dessa extensão obteve classificação geral considerada “ótima”.

A Fausto Santomauro, que faz ligação entre Piracicaba e Rio Claro (SP), teve 32 kms analisados e foi classificada como “ótima” na avaliação geral e tambem nos itens de pavimentação e sinalização. Entretanto, teve nota “regular” para o critério de geometria da via.

A Luiz de Queiroz, que liga Piracicaba a Americana (SP), passando também pela cidade de Santa Bárbara d´Oeste (SP), teve 38 kms de extensão avaliados e classificação geral como “boa”, segundo a CNT. Nos critérios de pavimentação e geometria da estrada, a pista também foi considerada “boa”. No parâmetro sinalização, a pista teve nota “ótima”.

A Rodovia do Açúcar, com 61 kms avaliados entre Piracicaba e Salto (SP) foi considerada “boa” na média geral. As categorias de pavimentação e sinalização também obtiveram notas “boas”. Já o critério geometria da estrada foi considerado “regular”.

Ligações Rodoviárias
O trecho das Rodovias Washington Luís (BR-364/SP-310) e Bandeirantes (SP 348), que faz a ligação entre a cidade de Limeira(SP) e São Paulo, foi o mais bem avaliado na pesquisa. Ele teve o primeiro lugar em um ranking com 109 trechos formados por uma ou mais pistas federais ou estaduais de relevância socioeconômica e de significativo volume de cargas ou passageiros.

A pesquisa revelou que os dez melhores trechos rodoviários estão no estado de São Paulo, todos concedidas à iniciativa privada. O último lugar no ranking ficou com a pista que liga os estados de Tocantins e Bahia (TO-040/280, BA-460 e BR-242).

Comentários

Notícias relacionadas