Mais de 30 alunos recebem o certificado do curso de costura automotiva em Capivari

Durante cerimônia, gerente de Planta da TW Espumas anunciou contratações

 

Mais de 30 alunos do curso de costura automotiva do Senai, promovido pela Prefeitura de Capivari, receberam os certificados de conclusão na noite da última sexta-feira, 12, no plenário do executivo. A capacitação foi dividida em três turmas, e realizada na Carreta do Senai, instalada na Praça Central. A duração foi de 40 horas e o curso foi oferecido gratuitamente aos participantes, que fizeram as inscrições no PAT.

 

Diversas autoridades e convidados participaram da cerimônia. Entre eles, o gerente da planta da TW Espumas, Fábio Martins, anunciou a contratação de cerca de 35 pessoas para a ampliação da fábrica. Agora, a multinacional vai começar a produzir encosto de cabeça para a Hyundai na unidade de Capivari, e precisará de pessoas capacitadas e com conhecimento em costura automotiva. Segundo Martins, a previsão para começar a executar essa nova função é de três meses, e as participantes do curso do Senai que tiverem interesse, participarão do processo seletivo.

 

A aluna Claudete de Toledo, que já trabalhada com costura, disse que o curso foi uma oportunidade para adquirir conhecimento em uma nova área. Ela estava desempregada há um ano e meio, mas agora tem a esperança de voltar ao mercado. “É uma chance única. Foi muito bom conhecer novas pessoas, novas máquinas. Pra mim é um troféu receber um certificado do Senai de graça”, disse.

 

Para o vice-prefeito e secretário de Desenvolvimento Econômico, Vitão, o anúncio das contratações foi uma surpresa boa, que demonstra que o trabalho da equipe está no rumo certo. “O Fábio deu essa excelente notícia para nós e para as alunas. Fazer um curso de Senai de graça e ainda ter a possibilidade de trabalhar numa multinacional é um sonho para muita gente. Isso é prova de que estamos fazendo um bom trabalho”, finalizou.

 

Em seu discurso, o Prefeito de Capivari, Rodrigo Proença, comentou sobre os investimentos realizados nos Distritos Industriais, que hoje possibilitam a vinda de novas empresas e a ampliação de outras. “Investimos milhões de reais em infraestrutura, pensando no futuro. Foram obras que ninguém viu, porque a maioria fica debaixo da terra, mas agora estão trazendo resultados”, comentou.

 

 

Comentários

Notícias relacionadas