Indaiatuba: Secretaria de Esportes ampliou estrutura e fechou parceria Público – privada inédita em 2014

Programa Esporte Cidadão ganhou novos recursos via Lei de Incentivo

Após implementar uma profunda normatização de suas atividades em 2013, definindo novas áreas de competência e estabelecendo uma série de metas em qualidade de atendimento e massificação da prática esportiva, a Secretaria Municipal de Esportes trabalhou ao longo de 2014 para assegurar uma estrutura adequada e sustentável, que comportasse os planos de crescimento a curto e longo prazo em todas as suas áreas de atuação: esporte educacional, de participação e alto rendimento. “Graças ao empenho de toda a equipe, ao apoio do prefeito Reinaldo Nogueira e à sólida parceria que temos com o Governo Federal e o Governo Estadual, com suporte do deputado Rogério Nogueira, a cidade obteve grandes ganhos em termos de equipamentos esportivos para a população que pratica atividade física e para os atletas”, destaca o secretário municipal de Esportes Humberto Panzetti. “Também registramos marcos como uma parceria público-privada inédita para o esporte de base e, ainda, resultados além das expectativas com o investimento nos atletas indaiatubanos no alto rendimento, comprovando que estamos seguindo no caminho certo ao valorizar a prata da casa. Agora vamos em busca de novas oportunidades para atender mais e melhor, nossa principal missão como ente público”, completa Panzetti.

 

INFRAESTRUTURA ESPORTIVA

Em 2014 foram numerosas as obras e reformas que reforçaram a infraestrutura esportiva de Indaiatuba. Entre os destaques estão a reforma do Ginásio Municipal, reforma da pista de skate, reforma da pista de bicicross, a construção do Velódromo Municipal – cuja pista já foi concluída e a 2ª fase já está em andamento – e o CEU (Centro de Artes e Esportes Unificado). Também estão em execução a construção de uma nova piscina e de um novo ginásio poliesportivo no Centro Esportivo do Trabalhador, dois novos campos de futebol e rugby na Vila Aurora e uma nova quadra poliesportiva no Complexo Educacional Parque das Nações.

 

ESPORTE EDUCACIONAL

Programa com objetivo socioeducativo e que oferece prática esportiva gratuita para crianças de 6 a 17 anos, o Esporte Cidadão ganhou reforço em 2014 com o estabelecimento de parceria público-privada inédita, via Lei de Incentivo do Ministério do Esporte, com coordenação da ONED (Organização Nacional das Entidades do Desporto) e participação das empresas Toyota do Brasil e John Deere do Brasil. Neste primeiro ano em vigor, o investimento foi de R$ 1.150.000,00, com opção para as empresas de deduzir o montante aplicado do total do imposto de renda devido no ano corrente até o limite de 1%. Os valores foram utilizados para expandir a equipe de especialistas dedicados ao projeto, com a chegada de novos coordenadores de área que dão suporte no aspecto didático e pedagógico, direcionando a programação dos conteúdos das atividades para abordagem social e educativa aos cerca de 50 professores do programa.

No total, são disponibilizadas pelo Esporte Cidadão 22 modalidades em 20 núcleos esportivos espalhados pela cidade, com 8.350 alunos em 323 turmas.  Entre as novidades deste ano, estão as aulas de taekwondo e aikido. O objetivo, segundo Panzetti, é agregar mais duas modalidades por ano. “Para 2015 já temos definido a entrada da esgrima entre as opções. Cada nova modalidade acrescenta em torno de 400 alunos ao projeto e exige a mais espaço e equipe. No ano que vem, temos a expectativa de chegar próximo a dez mil crianças e jovens atendidos”, diz.

Em linha com o aperfeiçoamento constante e sob a supervisão da Coordenação Pedagógica, dirigida pelo Prof. Heleno da Silva Luiz Junior, os professores do Esporte Cidadão passam atualmente por capacitação da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), com início do segundo módulo em outubro último. Ao longo de todo o curso, especialistas daquele que é considerado um dos principais centros de excelência acadêmica do país abordarão temas como fisiologia do exercício, nutrição esportiva e treinamento desportivo.

Também na área acadêmica, o Esporte Cidadão é objeto de avaliação realizada pela USP  (Universidade de São Paulo) através de cooperação técnica com o Pronut (Programa de Pós-Graduação Interunidades em Nutrição Humana Aplicada – FCF/FEA/FSP). O objetivo é mensurar o impacto positivo que a prática esportiva regular confere não só à saúde física, mas principalmente à qualidade de vida e funcionalidade no aspecto socioeconômico familiar de crianças e adolescentes.  Em uma primeira fase, em 2013, foram realizados projetos-piloto junto a amostras pré-estabelecidas de alunos para teste e definição de metodologias, com informações apuradas por meio de exames antropométricos, registro da auto-percepção de qualidade de vida, relacionamento familiar, índices sócio-econômicos e demográficos. Na segunda fase, iniciada em outubro deste ano, o trabalho englobará todo o universo de alunos com aplicação de questionário sócio-econômico, coleta de dados para preenchimento de ficha de anamnese dos alunos e pesquisa de satisfação com os pais, que serão convidados a participar ainda de reuniões com os coordenadores do programa. A previsão de conclusão dos primeiros resultados é para o primeiro semestre de 2015.

“Este estudo desenvolvido pela USP é inovador, já que tornará possível aferir de fato qual a capacidade de transformação do esporte educacional na qualidade de vida dos alunos atendidos pelo Esporte Cidadão, bem como se nossas propostas com este projeto estão sendo alcançadas, com o suporte acadêmico de excelência da USP”, ressalta Panzetti. “Desde seu início o programa sempre teve como meta colaborar com a formação dos futuros cidadãos, estimulando valores como ética, disciplina, respeito, trabalho em equipe e vida saudável. Adicionalmente, será uma oportunidade de nos aproximarmos de nosso público e aprimorar as estratégias para oferecer um serviço cada vez melhor à população”, completa.

A interação aluno e família não foi esquecida. A secretaria realizou os tradicionais festivais do Esporte Cidadão, sempre ao final de cada semestre, para promover a confraternização entre as crianças, seus pais e demais parentes e os profissionais do programa, reunindo os alunos de cada modalidade dos diversos núcleos. Em 2014, as celebrações reuniram cerca de cinco mil alunos em 11 núcleos esportivos com apresentações, jogos e atividades lúdicas.

 

ESPORTE DE PARTICIPAÇÃO

Direcionado a promover a adesão de um número cada vez maior de adultos e idosos aos benefícios da prática esportiva regular, o projeto Lazer da Secretaria Municipal de Esportes é outra área que expandiu o público atendido ao longo deste ano. De 4.800 alunos participantes em 2013, o programa passou a 5.500 integrantes em 2014, aumento que foi proporcionado pela abertura de novas turmas de hidroginástica nos núcleos esportivos Parque Corolla, Rêmulo Zoppi e Califórnia, além da ampliação das salas de ginástica e musculação do Ginásio Municipal de Esportes, abrindo novas vagas.

Do total, cerca de 1.800 alunos são de terceira idade e praticam atividades como musculação, condicionamento físico, ginástica, alongamento e hidroginástica. “A prática esportiva é uma forma rápida e acessível para diminuir o impacto do processo de envelhecimento, evitando doenças comuns a esta fase, além de garantir bem estar”, destaca a coordenadora do projeto Lazer Cristina Toledo. “Diversos estudos inclusive comprovam que a atividade regular ajuda a reverter problemas como osteoporose, danos nas articulações e o não aparecimento das síndromes metabólicas, como pressão alta, diabetes e colesterol. É preciso sublinhar também as vantagens no aspecto psicossocial, com a diminuição do estresse, aumento da interação social, confiança, autoestima e independência”, enumera.

Além das aulas, o Lazer promoveu em 2014 outras iniciativas com apoio dos participantes como a 11ª edição do programa Ginástica no Parque, que reuniu cerca de 300 pessoas por semana em exercícios ao ar livre no Parque Ecológico, e a 9ª edição da Campanha de Arrecadação de Fraldas Geriátricas, que resultou na doação de 13.500 unidades para o Funssol. Atuou ainda em parceria nos eventos 1ª Manhã de Lazer para Mulher CMDM Dia das Mães, 2ª Manhã de Lazer para Mulher CMDM Outubro Rosa, Saúde do Homem da Secretaria Municipal de Saúde e Zumba no Indaiatuba Clube.

 

ESPORTE DE ALTO RENDIMENTO

No esporte de alto rendimento, 2014 marcou a consolidação da valorização do atleta da casa, que treina na cidade e que reverte seus benefícios para o próprio município. Esta política foi adotada pelo secretário Humberto Panzetti em 2013 e os resultados superaram todas as previsões. “Decidimos passar a levar para grandes competições, como os Jogos Regionais, apenas atletas locais e não contratar mais competidores de fora”, conta o secretário. “Afinal, investimos nestes esportistas o ano todo, não faz sentido não privilegiá-los. Já notamos com grande satisfação que a medida foi acertada com o excelente desempenho que tivemos nos Jogos Regionais em 2013, onde terminamos em 7º lugar na classificação por pontuação com 134 pontos e no quadro de medalhas ficamos em 4º lugar com 111 medalhas. Este ano evoluímos ainda mais, com o segundo lugar em número de medalhas na 1ª Divisão, conquista que só foi alcançada em 1994, quando sediamos a competição. Na pontuação a cidade ficou em 5º lugar, com 151 pontos. No total, foram 124 medalhas, sendo 56 de ouro, 36 de prata e 32 de bronze. Não tenho dúvidas que Indaiatuba está seguindo a estratégia mais efetiva”, afirma Panzetti.

Neste segmento, o secretário ainda ressalta a importância da regulamentação da Bolsa Atleta com recursos do FAE (Fundo de Assistência ao Esporte) no município, iniciada em 2013. “A partir daí, passamos a contar com critérios claros de participação, conferindo transparência e apoiando os que efetivamente trazem resultados em suas modalidades para que tenham melhores condições de competição”, diz. “Em complemento, temos que citar a importância da parceria com a ADI, a Associação Desportiva Indaiatubana, sem a qual, nós, como prefeitura, não teríamos a chance de competir em nível federativo e confederativo. É um suporte muito importante e necessário para que nossas equipes atinjam maior desempenho durante o ano competitivo”.

Indaiatuba atualmente compete nas modalidades atletismo, basquete sobre rodas, bicicross, capoeira, ciclismo, futsal, ginástica artística, ginástica de trampolim, ginástica rítmica, handebol, judô, karatê, luta de braço, malha, natação, peteca, rugby, supino, rugby, supino, taekwondo, tênis de mesa, voleibol e xadrez.

 

 

Comentários

Notícias relacionadas