Indaiatuba: Guarda Civil faz dois flagrantes de tráfico de drogas

Foram apreendidas 228 porções de entorpecentes

 

A Guarda Civil realizou na quarta-feira (11) dois flagrantes de tráfico de drogas. Foram apreendidas 228 porções e dois ficaram detidos pelos crimes. A primeira ocorrência foi registrada por falta de 2h10, no Jd. Tancredo Neves, quando uma guarnição abordou J.C.A., 22 e A.I.O.F.,15, que estavam em atitude suspeita durante a madrugada. J. ao avistar a viatura jogou algo em uma lixeira. Feita a verificação eram sete embalagens de pó semelhante a cocaína. Também próximo aos dois, em uma tubulação, foram encontradas mais 142 porções de produto semelhante, inclusive em sua embalagem. Inicialmente o casal negou que estava praticando o tráfico, mas com a chegada da mãe de A., a mesma confessou a sua genitora que estava segurando a droga para J. vender. A própria mãe auxiliou a Guarda Civil na localização de R$ 156,00, que estavam no bolso da adolescente.

A segunda ocorrência foi atendida por volta das 16h30, no Jardim Morada do Sol. L.S.O., 23, foi detido após uma equipe da Guarda Civil, em patrulhamento preventivo, avistar dois indivíduos em atitude suspeita. Um saiu rapidamente de bicicleta não sendo possível abordá-lo. L. foi averiguado e em seu poder localizadas duas porções de maconha. Em seus bolsos, R$ 42 e dois aparelhos celulares. No local onde foi abordado e que L., estava conversando com o outro rapaz que fugiu, foi localizada uma sacola plástica com 11 eppendorfs de cocaína, 23 pedras de crack e 43 porções de maconha. Depois de uma entrevista com os Guardas L. contou que receberia R$ 30 pelos “serviço” de venda, mas não sou informar o quanto havia sido comercializado.

Nos dois casos tudo e todos foram conduzidos até a Delegacia de Polícia, onde a autoridade de plantão determinou a prisão de J., no primeiro caso e L., na segunda situação. Ambos ficaram à disposição da Justiça e do SIG (Setor de Investigações Gerais) para futuras averiguações. A menor liberada a sua genitora.

PROGRAMA VIVER

Lembrando que o prefeito Reinaldo Nogueira (PMDB) lançou o Programa Viver. Que consiste em um trabalho multidisciplinar é ao mesmo tempo simples, inovador e de grande eficácia, que organiza as iniciativas existentes na comunidade. As ações deixam de ser isoladas. Para toda essa coordenação foi criada a Central de Risco, composta por funcionários qualificados e um software de última geração. Assim que recebe a indicação de uma pessoa vulnerável, ela envia uma equipe treinada do Cras (Centro de Referência de Assistência Social) para referenciar e acolher a família.

Com todos os dados em mãos, os profissionais traçam um Plano de Atendimento específico levando em conta o local da residência e projetos existentes no banco de dados. Essa pessoa é convidada a participar desse Plano. Mensalmente ela é acompanhada para avaliação, revisão e alterações no programa, até seu desligamento ou necessidade de outras intervenções.

O Programa Viver foi estruturado sobre cinco premissas básicas: proteger crianças e adolescentes que não estão envolvidos com as drogas; recuperar os iniciantes, que devem ser reintegrados à vida produtiva e saudável; trabalhar a drogatização considerando a necessidade de recuperar dependentes químicos como missão da sociedade; combater com ações permanentes e enérgicas o traficante e o fornecedor de entorpecentes. O sucesso do programa está diretamente vinculado à participação de toda a sociedade.

A Central de Risco já pode ser acionada pelo número 3875-6600. O horário de funcionamento é das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira.

 

 

Comentários

Notícias relacionadas