Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Guia para fazer uma limpeza eficiente de aeroportos

A pandemia evidenciou a necessidade de ter ótimos protocolos de higiene de espaços compartilhados por um grande volume de pessoas, como os aeroportos. Confira como esse processo de higienização deve ser realizado.

 

Espaços compartilhados por um grande número de pessoas exige maiores cuidados de limpeza: mercados, shoppings centers, restaurantes, clubes, rodoviárias, academias, parques.

 

Os aeroportos também são um espaço que exige uma ótima limpeza e apresenta uma dificuldade adicional: agregar pessoas oriundas de lugares diferentes. Principalmente aeroportos internacionais, em que há o risco de viajantes trazendo micro-organismos de outros países, o que sempre coloca a segurança sanitária de um país em risco.

 

A pandemia enfatizou ainda mais a necessidade de ter bons protocolos de  limpeza de estabelecimentos, já que isso era uma das medidas essenciais para tentar reduzir a disseminação do coronavírus. Confira como organizar esse processo de higienização de modo mais eficiente.

 

Cronograma

O primeiro passo para garantir um aeroporto higienizado é elaborar um cronograma. Isso ajuda na hora de comprar os produtos e utensílios necessários e agilizar o fluxo de trabalho.

 

Uma boa estratégia é separar, por áreas, as ações que devem ser realizadas. É fundamental estar atento aos tipos de pisos, ambientes e mobiliários existentes em cada espaço. Isso permite que a equipe defina as prioridades e trace as metodologias para higienizar cada uma da melhor forma.

 

Outro fator relevante é verificar quais são os horários em que o aeroporto está mais lotado e mais vazio. É importante priorizar os momentos de maior tranquilidade, pois isso facilita o processo de limpeza.

 

Sinalizações

Levantados os melhores horários, é preciso agendar com a administração do aeroporto para que as áreas permaneçam livres. Se for extremamente necessário realizar a higienização em horários de pico, é necessário reduzir a área que será fechada para ser limpa.

 

Geralmente, as empresas responsáveis por esse processo fecham metade ou um terço das áreas, o que permite redirecionar o tráfego de pessoas. Uma boa sinalização requer boa iluminação. As sinalizações só podem ser retiradas depois que os procedimentos foram finalizados — o piso estiver limpo e seco, por exemplo.

 

Produtos

Uma higienização complexa como a de um aeroporto requer o uso de ótimos produtos de limpeza. Os mais básicos são água sanitária, detergente, sabão líquido, alvejante e amaciante.

 

É importante estar atento não só na qualidade dos produtos, mas também no seu rendimento. Se o produto é bom, mas não rende muito, isso implica um custo maior para a higienização, o que não é interessante para nenhuma empresa da área. Por fim, para que a limpeza de um aeroporto seja eficiente é necessário utilizar os produtos e equipamentos corretos, que tenham bom rendimento e qualidade para cada situação.

 

É importante ter em mente que um processo sensível como o de limpeza tem impacto sobre todas as atividades comerciais desenvolvidas no interior do aeroporto. Se esse local estiver com aspecto sujo, os clientes não vão se sentir confortáveis para consumir alimentos ou comprar produtos nas lojas, por exemplo.

 

Banheiros

Não é difícil imaginar que a área que mais deve ser priorizada no processo de limpeza são os banheiros. Esse é um espaço onde as pessoas eliminam urina e fezes e onde devem lavar as mãos.

 

Por se tratar se um espaço destinado para higiene pessoal, é ainda mais importante mantê-los bem limpos. Afinal, ninguém se sente confortável em usar um banheiro que esteja sujo ou com odor desagradável.

 

Antes da covid, já era necessário dedicar atenção para desinfectar superfícies compartilhadas (como maçanetas e torneiras). A partir da pandemia, a limpeza dessas áreas assume um protagonismo, sendo necessário aplicar sobre elas álcool em gel 70%.