Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Cuidados que grávidas devem ter ao viajar

Desde o início da crise sanitária, novos cuidados começaram a se tornar hábitos nas vidas das pessoas, sobretudo de grupos mais sensíveis, como as grávidas. Veja algumas recomendações importantes para esse grupo durante as viagens.

 

A gravidez é um processo complexo que envolve fatores biológicos, emocionais e sociais. Desde o momento em que uma mulher descobre estar grávida, ela precisa inserir uma série de cuidados em sua rotina na busca de propiciar condições para que a gravidez ocorra de forma adequada tanto para ela como para o bebê.

 

Isso já era realidade antes da Covid-19 e a pandemia enfatizou a necessidade de cuidados, sobretudo para grupos de risco, como as gestantes. Mesmo com o avanço da vacinação em diferentes países, segue sendo extremamente necessário seguir com medidas de redução de riscos, a fim de evitar a disseminação da doença (mesmo entre as pessoas já vacinadas).

 

Por isso, se você já tomou a vacina e deseja viajar com segurança, veja os cuidados que as grávidas devem ter ao viajar antes de escolher o destino e selecionar o local de hospedagem.

 

Pesquise bem

 

Viajar requer pesquisas prévias: sobre o que fazer no destino desejado, locais de hospedagem, como é a infraestrutura local, entre outros pontos. Na pandemia, a necessidade de pesquisar cresce ainda mais e envolve novas questões: como está a contenção da pandemia no destino escolhido, qual é a infraestrutura de serviços de saúde e a disponibilidade deles.

 

Isso é especialmente importante para gestantes, que podem apresentar desconfortos e até sintomas que precisam de rápido atendimento. Se a mulher está perto do final da gravidez, é importante verificar a disponibilidade de obstetras no destino escolhido.

 

Quando e como

 

O recomendado é viajar entre o terceiro e o sexto mês de gravidez. Antes do terceiro, o feto ainda está nos estágio inicial de formação. Após o sexto, a gestante começa a reta final da gravidez e a barriga começa a ficar realmente grande (o que pode dificultar deslocamentos durante a viagem).

 

Além do momento, é fundamental planejar como você vai viajar. A recomendação é priorizar viagens de carro e planejar paradas durante o trajeto para caminhar por alguns minutos e se alimentar. Se não for possível, é importante saber que companhias aéreas podem exigir atestados dependendo do tempo de gestação, por isso, é importante pesquisar antes de embarcar.

 

Itens de proteção

 

Não importa o destino escolhido, a sua bagagem deve conter itens básicos de proteção como máscaras faciais e álcool em gel. Não se esqueça de trocar as máscaras a cada três horas. Antes de reservar a hospedagem, também é fundamental verificar se o estabelecimento escolhido dispõe de álcool em gel nos espaços compartilhados, se oferece refeições e como são as regras para evitar aglomerações.

 

Associado a isso, é importante manter os cuidados recomendados para grávidas, como manter uma ótima hidratação e uma dieta equilibrada, não carregar peso e caprichar no filtro solar.

 

Viagens de carro

 

A busca por destinos nacionais cresceu desde que as pessoas começaram, aos poucos, a viajar. A razão para isso é simples: evitar aglomerações (como as que podem ocorrer em aviões e ônibus).

 

Isso tem feito as pessoas buscarem destinos minimamente próximos dos locais onde vivem e priorizarem deslocamentos em automóveis, que aglomeram menos pessoas em comparação a outros meios de transporte. Durante o percurso, lembre-se de deixar as janelas abertas, a fim de promover a circulação do ar. Ao chegar no destino, priorize os passeios ao ar livre.

 

Independentemente de qual seja o destino escolhido, é fundamental consultar o(a) obstetra que já acompanha a gestante, a fim de obter uma avaliação médica mais precisa. Por fim, é bom levar o contato de algum profissional de saúde para eventuais emergências.