Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Fernando Haddad visita Piracicaba, nesta quinta-feira, e tem agenda política

Divulgação

O professor Fernando Haddad, ex-ministro da Educação, e ex-prefeito de São Paulo, estará em Piracicaba nesta quinta-feira, 21 de outubro, com o objetivo de dialogar com setores organizados da cidade, políticos e com a militância. Pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo, pelo Partido dos Trabalhadores,  Haddad, cumpre extensa agenda organizada em conjunto pelo gabinete da deputada estadual Professora Bebel (PT), pela executiva do PT de Piracicaba, a macro Campinas do PT e a assessoria do ex-ministro.

Haddad chega a Piracicaba logo pela manhã, será recepcionado pela deputada Professora Bebel e por lideranças do PT na cidade, entre eles o ex-prefeito José Machado e a vereadora Rai de Almeida, e estará acompanhado pelo também ex-ministro do Trabalho e Previdência Social, Luiz Marinho; pelo deputado federal Alexandre Padilha, e por Douglas Izzo, presidente estadual da CUT, entre outras lideranças.

Na agenda do pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo, que vem realizando visitas ao Interior do Estado, justamente para dialogar com os diversos setores organizados e a militância, está  encontro com o movimento sindical de Piracicaba e região, no Sindicato dos Bancários de Piracicaba; visita à Associação Comercial e Industrial de Piracicaba (Acipi); encontro com padres e a direção do Lar dos Velhinhos. Em seguida, dará entrevista coletiva à imprensa, terá encontro com pastores, professores e educadores, além de visita à Câmara de Vereadores de Piracicaba e ao prefeito Luciano Almeida. Para as 19 horas está previsto um ato político com lideranças políticas dos partidos aliados, movimentos sociais e militância, no Teatro São José.

Fernando Haddad, criador do Prouni e do Sisu, que possibilita o acesso às universidades públicas federais sem a necessidade de vestibular, é professor Doutor do DCP-USP, possui graduação em Direito (1985), mestrado em Economia (1990) e doutorado em Filosofia (1996), todos pela Universidade de São Paulo, onde ingressou como docente em 1997. Foi subsecretário de Finanças do município de São Paulo (2001-2003), assessor Especial do Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão (2003 -2004), Secretário Executivo do Ministério da Educação (2004 -2005) e ministro da Educação (2005-2012), além de prefeito da cidade de São Paulo de 2013 a 2016 e ter recebido mais de 47 milhões de votos nas eleições presidenciais de 2018.

 

 

Texto de Vanderlei Zampaulo