Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Variedades

Entenda como a experiência digital impacta o seu negócio

Se tem algo que mudou nosso modo de fazer marketing, e de divulgar produtos e serviços, foi o surgimento da experiência digital. Hoje a internet está em todo canto, no computador, no smartphone, no tablet, e isso revolucionou o mercado como um todo.

De fato, a marca que não levar em conta essas novidades, e que não souber trazer as devidas inovações como uma resposta à altura, com certeza vai acabar ficando para trás. Lembrando que esse ponto negativo se divide em dois.

Primeiro, a empresa vai ficar para trás em relação à concorrência. Imagine o que vai acontecer caso já existam vários sites de desentupidora no ABC, e somente você, que também atua naquela região, não estiver presente na esfera digital.

Segundo, a marca vai ficar mal colocada perante o seu público-alvo. Realmente, não se trata apenas das outras marcas, mas do fato de que é preciso estar onde seus clientes estão, e hoje a maioria deles passa boa parte do dia online.

Mesmo assim, mais de 40% das microempresas brasileiras ainda não têm nem sequer um website. E mais de 85% das grandes empresas ainda não oferecem soluções completas em plataformas mobile (de acesso pelo celular ou pelo tablet).

Os dados são da Boston Consulting Group, uma empresa de pesquisas digitais, que fez esse levantamento com ninguém menos do que a Google Brasil, que é disparado a maior marca em termos de buscador digital em nosso país e no mundo.

Por isso decidimos escrever este artigo, esclarecendo como a experiência digital pode impactar no seu negócio, no fortalecimento da marca e, claro, nas próprias vendas. Aqui nós trazemos alguns conceitos indispensáveis, bem como dicas práticas da área.

O mais bacana é que esse universo de possibilidades se abre para qualquer segmento ou nicho de mercado, seja uma indústria petrolífera multinacional, ou uma empresa de instalação de cobertura em policarbonato em Parana.

Então, se você quer mudar sua empresa de patamar e já entendeu que precisa da internet para isso, basta seguir adiante na leitura.

Experiência digital: o que é isso?

Em termos técnicos, vamos tomar experiência digital como sendo as interações possíveis de acontecerem entre os consumidores e as empresas em âmbito virtual. Ou seja, tudo que liga duas partes na internet, em termos comerciais.

Hoje as plataformas que podem contribuir para isso são muitas, sendo as principais as seguintes:

  • Site institucional;
  • Blog atrelado ao site;
  • Redes sociais;
  • Loja virtual própria;
  • Marketplace.

O marketing digital já evoluiu tanto que hoje existe o conceito de marketing 360 graus, que implica essa tentativa de incluir todas as frentes possíveis. Inclusive, até certo sentido essa proposta tenta unir até mesmo o offline e o online.

Seja como for, em termos de experiência digital, uma empresa ganharia muito ao implementar soluções cada vez mais abrangentes e diversificadas. Um exemplo seria alguém da área de impressão de folders SP.

Embora essa cidade tenha muitas empresas prestando a mesma solução, alguém que fizesse uma campanha positiva conseguiria canalizar cada vez mais oportunidades. Por exemplo, usando um blog para gerar leads.

Outra frente bacana é a de gráficas que criam portais digitais totalmente dinâmicos e integrados, que permitem ao cliente finalizar uma compra, enviar as artes, pagar pelo produto e só ficar aguardando o despacho e a entrega.

Nesse caso, a experiência digital vai muito além de simplesmente colocar um site no ar, como se ele fosse um mero cartão de visitas. A experiência atinge a excelência em termos de interação e atendimento de demandas customizadas.

O diferencial do marketing de conteúdo

Não é possível falar em experiência digital e em excelência sem mencionar o marketing de conteúdo, que é uma das estratégias mais ambiciosas e mais promissoras de hoje.

Ele consiste em perceber que a excelência não está apenas em pensar no curto prazo, mas também na relação de médio e de longo prazo com o público-alvo.

Assim, em vez de simplesmente investir em anúncios (abaixo falaremos deles), a marca também cria conteúdos que agreguem algo aos leitores, por meio do blog e das redes sociais, criando uma conexão maior.

De fato, as novas gerações já não buscam apenas relações meramente comerciais, de compra e de venda, mas experiências marcantes e inesquecíveis. Assim, ao prestar um serviço de reparo de motor Garen, por exemplo, é possível ir muito além.

Um site desse segmento de portões, fachadas e grades pode variar incrivelmente na geração de conteúdos, a começar por artigos mais chamativos e modernos, como “Os 10 pontos mais importantes sobre motores de portão”.

Depois, é possível fazer vídeos explicativos, ou transformar os artigos em áudio, assim as pessoas não ficam presas à leitura, mas podem consumir seus materiais enquanto fazem outras coisas, como correr e dirigir.

Tudo isso tem a ver não apenas com o marketing de conteúdo, mas com a experiência digital no sentido que estamos explorando aqui. Outras possibilidades de conteúdos passam por e-books, infográficos, checklists e muito mais.

SEO: o que é a otimização de páginas?

Ao falar em blogs e criação de conteúdo, é preciso mencionar o SEO, sigla para Search Engine Optimization, ou seja: Otimização Para Motores de Busca.

Após criar artigos, vídeos e todo tipo de materiais, é preciso começar a pensar em tráfego e acesso. A melhor maneira de fazer isso é se voltando para os grandes motores de busca, como o Google, o Bing, o Yahoo e o Ask Brasil, que são os mais utilizados no Brasil.

Realmente, essas plataformas se tornaram uma das maiores vitrines do mundo. Basta pesquisar algo como portaria remota Ribeirão Preto, e mesmo sendo uma palavra-chave voltada para uma região específica, há milhares de resultados.

Por isso mesmo, quando uma empresa consegue um bom ranqueamento e aparece nas primeiras páginas, seus resultados tendem a melhorar consideravelmente.

Aí é que entra o SEO, que estipula quais são os parâmetros e algoritmos que uma página precisa atender para ter a qualidade necessária. Assim é que um site se desenvolve no ranking dos buscadores.

Quando o assunto é experiência digital, dominar uma frente tão importante na atualidade é um dos melhores resultados que uma marca pode obter.

Experiência do usuário e mobilidade

Um termo que já se consagrou no marketing digital é o UX, User Experience, que pode ser traduzido como Experiência do Usuário. Trata-se de muito mais do que um termo vazio ou genérico.

Ele tem tudo a ver com a forma como o usuário vai lidar com sua plataforma digital, seja ela um site, um blog, ou seus anúncios nas redes ou marketplaces. No fundo, é algo como a recepção que você faria em sua loja física.

Com a diferença de que na esfera digital gerar uma experiência positiva é algo mais complexo e exigente. Um exemplo é a mobilidade, que aliás tem muito a ver com SEO, pois hoje ela é um dos algoritmos dos buscadores.

Ou seja, um site de aparelho para testes de alta descarga que tenha uma página responsiva vai ser melhor posicionado. Ao passo que um site mais antigo, que não contasse com essa função, perderia espaço e exposição.

O que a mobilidade promove é uma experiência melhor no layout e até no conteúdo do site, garantindo que o usuário tenha uma boa navegação, mesmo se abrir as páginas pelo celular, pelo tablet ou por qualquer outro dispositivo móvel.

Por dentro dos anúncios e patrocínios

Um modo de ampliar a relação entre as marcas e seu público-alvo, que tem tudo a ver com a experiência digital, mas nem sempre é levado em conta, é o dos anúncios.

De fato, ao falar sobre SEO e todos os méritos de um site que consegue se ranquear, pode parecer que somente isso importa. Mas não é bem assim, pois há vários modos de impulsionar suas ações e campanhas, acelerando os resultados.

Nos motores de busca mesmo, é possível fazer os Links Patrocinados, que dão destaque a uma palavra-chave em uma seção específica no buscador, que se encontra no começo e no fim da página de buscas.

Assim, ao promover uma palavra-chave como armário de aço inox para laboratório, a empresa pode começar a receber cotações e contatos comerciais no mesmo dia. Lembrando que o SEO pode demorar alguns meses para começar a trazer resultados.

O ideal mesmo é quando a marca entende que pode caminhar com as duas modalidades ao mesmo tempo: o crescimento orgânico, ligado à qualidade dos seus conteúdos, e o crescimento impulsionado por anúncios.

Considerações finais

Acima falamos sobre a diferença entre crescimento orgânico e pago. Outros tipos de plataformas que também apresentam as duas possibilidades são as redes sociais, que ajudam igualmente no crescimento espontâneo ou impulsionado da marca.

Ou ainda os marketplaces, que contam com a vantagem de já terem toda uma infraestrutura em termos de formas de pagamento e de envio, o que vai tornar a experiência do seu público-alvo muito melhor.

Muitos deles, além de permitirem alguns anúncios iniciais sem custos, atendem tanto à venda de produtos quanto de serviços, como instalação de cerca de vidro.

Tudo isso deixa claro como a experiência digital pode impactar o seu negócio, tendo se tornado hoje uma das maiores promessas para qualquer marca.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.