Eixo de Saúde Ocular segue com rastreamento de problemas de visão nas escolas

O Programa Saúde na Escola (PSE), realizado em parceria entre as secretarias de Saúde e de Educação de Santa Bárbara d’Oeste, segue realizando o rastreamento de problemas de visão nas escolas da rede municipal de ensino. Por meio das ações do Eixo de Saúde Ocular “O sentido da visão é a janela do mundo”, as ações realizadas têm por objetivo prevenir problemas na visão, que interferem no rendimento escolar e qualidade de vida dos alunos.

Os alunos são avaliados inicialmente dentro da unidade escolar, com aplicação de teste de Snellen (acuidade visual), por equipe multidisciplinar. Em 2014 foram 8.025mil alunos das escolas municipais de 6 a 11 anos e 350 alunos do EJA (Educação de Jovens e Adultos) avaliados. “Foram identificados 90 alunos com déficit de acuidade visual, que foram encaminhados e atendidos pela especialidade de oftalmologia da rede. Destes casos, três eram severos e foram encaminhados para as unidades de referência em oftalmologia da região (UNICAMP)”, destacou a coordenadora de enfermagem do Centro de Especialidades, Ellen Carine Vilarinho.

Segundo orientação da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), todas as pessoas envolvidas nos cuidados com crianças e adolescentes devem estar alertas para os seguintes sinais de distúrbios visuais: a criança pisca mais que o usual; esfrega os olhos frequentemente; apresenta estrabismo quando olha para objetos distantes; franze o rosto com frequencia ou inclina a cabeça para um lado; fecha ou cobre um dos olhos; segura os objetos muito próximos ao rosto; demonstra desconforto sob luz forte; tem as pálpebras avermelhadas; desenvolve frequentemente inflamações nas pálpebras; queixa-se de dor nos olhos; é desatenta nas atividades escolares (com dificuldade de leitura e escrita); tem dificuldades para acompanhar os exercícios descritos no quadro-negro.

Com essas medidas, o Eixo de Saúde Ocular espera aumentar o desenvolvimento escolar, diminuir a evasão, melhorar a qualidade de vida dos alunos e prevenir a perda de visão por causas evitáveis. “Nesse ano pretendemos dar continuidade as ações realizadas e elaborar também um material educativo para os alunos e seus familiares, orientando sobre os cuidados que devem ser tomados com a saúde dos olhos, evitando problemas futuros”, completou Ellen.

Assessoria de Imprensa

Comentários

Notícias relacionadas