Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

DAE vai trocar redes e adutoras antigas do Centro

Discussão dos últimos detalhes da obra


Dará início na segunda-feira (11) as obras de melhorias na distribuição de água da região central de Santa Bárbara d’Oeste com os serviços de troca de redes e adutoras. O investimento, que é de R$ 2.746.677,74, com recursos do Governo do Estado e do Município, inclui a troca da adutora da Rua Riachuelo e atende uma reivindicação antiga dos moradores desta região. A medida irá trazer melhorias na pressão da água na rede, garantirá a potabilidade da água tratada e contribuirá para o controle de perdas do município.

 

Instaladas há cerca de 50 anos, as antigas tubulações de materiais de ferro e amianto serão substituídas por tubos de PEAD (Polietileno de Alta Densidade). A nova adutora, de 250 mm de diâmetro, será instalada pela Rua XV de Novembro, partindo do trecho da Rua Treze de Maio, esquina do Correios, até a Av. Tiradentes, desativando, com isso, a adutora de amianto existente na Rua Riachuelo, considerado um ponto crítico devido as constantes intervenções que ocorrem com vazamentos.

 

As antigas redes de ferro, que na época eram instaladas nas ruas, darão lugar às novas tubulações de 63 mm de diâmetro e serão instaladas pelas calçadas do quadrilátero formado pelas Ruas Duque de Caxias, João Lino, avenidas Corifeu de Azevedo Marques e Tiradentes. Entre o trecho de instalação de adutoras e redes de distribuição, serão quase 25.000 metros de novos tubos de PEAD.

 

A ordem de serviço foi dada nesta quarta-feira (6) pelo diretor-superintendente do DAE, Rafael Piovezan, que mencionou a importância da obra para a cidade e o empenho da administração municipal em tornar realidade essa melhoria para a população. “É uma obra de extrema importância devido o tempo (50 anos) que os moradores da região central esperam ser atendidos. Os investimentos aplicados pelo DAE, nesta administração do prefeito Denis Andia, garantem a qualidade nos serviços prestados à população e vêm ao encontro com as questões relacionadas à estiagem, uma vez que uma obra deste tamanho contribui muito para o controle de perdas”.

 

Os serviços serão executados pelo modo destrutivo, ou seja, através de valas abertas nas calçadas (redes) e ruas (adutoras). Por este motivo, o DAE solicita a compreensão dos moradores desta região por conta de possíveis transtornos que, ao final, trarão benefícios à população.

 

 

 

DAE/SBO

Comentários

Dennis Moraes