Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Consultoria apresenta opções para Turismo Ecológico em Nova Odessa


Neste Dia do Turismo Ecológico – 1º de março -, a Maestrello apresenta algumas opções de lazer em contato com a natureza da sua cidade sede, Nova Odessa (SP). “O ‘Paraíso do Verde’ é um ótimo lugar para celebrar essa data, que estimula a interação do homem com o meio ambiente, incentivando a conscientização ambiental, a conservação dos recursos naturais, a sustentabilidade e o bem-estar da população”, destaca a educadora e diretora executiva da consultoria educacional, Ana Lúcia Maestrello.

Parque ecológico, jardim botânico, unidade de conservação e represa são destaques em solos novaodessenses. “Não precisamos ir muito longe para encontrarmos oportunidades de passeio em meio à natureza, os mais de 56 mil munícipes não têm do que reclamar quando o assunto é Turismo Ecológico por aqui”, ressalta a empreendedora social.

Inaugurado em 2004, o Parque Ecológico Izidoro Bordon abriga aproximadamente 130 espécies de animais, entre eles jacaré, tigre d’água-brasileiro, gato-do-mato, anta, tamanduá-bandeira, macaco-prego, lobo-guará, cachorro-do-mato, sagui, veados e araras, que ficam distribuídos em 13 recintos. O zoo é aberto à visitação de terça-feira a domingo, das 7h às 17h.

Bem mais antigo e maior, o Instituto de Zootecnia (IZ) conta com 850 hectares (1/3 do total encontra-se em Americana) e é referência mundial por suas pesquisas científicas nas áreas de produção animal e pastagens, atuando no Paraíso do Verde desde 1905. “Nossa área novaodessense conta com a última reserva de Mata Atlântica do município, 11 nascentes e aproximadamente 400 animais”, informa o pesquisador do IZ, João Demarchi, que visa o reconhecimento público da instituição como Unidade de Conservação Sustentável do Estado.

A cidade ainda dispõe de um grande reservatório de água, o Salto Grande, que nasceu em 1949, após represamento do Rio Atibaia para a instalação de uma usina hidrelétrica. Paulínia (SP) e Americana também são detentoras da represa que já foi o principal ponto turístico do município vizinho, há 40 anos.

Única opção paga, das citadas anteriormente, o Jardim Botânico Plantarum foi idealizado a partir de 1990 e fundado em 2007, ocupando uma área urbana de 10 hectares em Nova Odessa, reconhecida internacionalmente como centro de pesquisa e conservação da flora brasileira. O espaço, referência em paisagístico sustentável, é estruturado para o desenvolvimento de pesquisas científicas e para o cultivo sistemático das coleções botânicas em formação, colaborando ainda para o desenvolvimento de projetos destinados à conservação de espécies ameaçadas, intercâmbio de acervo vivo com outros jardins botânicos, publicação de artigos científicos, apoio técnico a entidades congêneres e Educação Ambiental. Atualmente, sua vegetação é constituída por mais de cinco mil espécies, predominantemente de plantas nativas do Brasil, além de um herbário com 20 mil exsicatas.

 

Assessoria de imprensa

Comentários

Dennis Moraes