SB24Horas

Notícia na hora certa!

Como administrar uma pequena empresa: 5 ações de sucesso

Saber como administrar uma pequena empresa não é fácil. Apesar de ser obrigatório ter um contador, não há muito dinheiro para contratar um escritório de contabilidade a tempo integral para aliviar a carga de trabalho, as coisas acumulam e os desafios são cada vez mais intensos. Não é à toa, portanto, que tantos pequenos empreendedores falham nesse trabalho.

Para se ter uma ideia, a cada 10 negócios abertos no Brasil, 6 fracassam e fecham as portas em menos de 5 anos. Isso é muito mais comum com as micro e pequenas empresas, que correspondem a 99% de todos os negócios em funcionamento em nosso país. Afinal de contas, um dos grandes desafios dos empreendedores é justamente conseguir administrar a empresa com poucos recursos e conhecimentos.

Quer saber como administrar uma pequena empresa e quais ações de sucesso colocar em prática? Então siga a leitura do artigo abaixo com atenção!

Como administrar uma pequena empresa: 5 ações de sucesso

1. Abra a empresa do jeito certo

O primeiro passo para conseguir administrar uma empresa pequena é abri-la do jeito certo. Parece um pouco amplo demais, mas é verdade: a maneira como você abre a empresa pela primeira vez pode afetar muito o seu futuro.

Por exemplo, existem diferentes tipos de formalização jurídicas de empresas (se ela será MEI, ME, EIRELI e muito mais) e diferentes necessidades de documentação, entre outras providências.

Por exemplo, suponha que você trabalhe com Dropshipping na Internet. É vital abrir a empresa com o correto CNAE para afiliados. Afinal de contas, se você não fizer isso agora, terá problemas depois para declarar seu faturamento, poderá ter querelas com a Receita Federal e por aí vai.

Esse ponto inicial pode ser uma pedra para o seu crescimento e desenvolvimento lá na frente. Por isso, é vital acertar a orientação agora para não ter problemas depois.

2. Ajeite a sua contabilidade

Assim como abrir sua empresa do jeito certo é importante, é vital também ajustar a sua carga tributária. Isso inclui ter um escritório de contabilidade para preencher declarações, emitir notas, controlar os números, fazer a folha de pagamento e assim por diante.

Isso é importante porque a contabilidade é como o sangue do seu negócio: se você não conseguir gerenciar o seu fluxo corretamente, não levará os nutrientes para que as células possam trabalhar.

Portanto, organize a sua contabilidade e reduza gastos desnecessários para poder crescer e ter um futuro promissor. E por falar nisso…

3. Controle seus custos

Os custos de uma empresa podem ser a sua salvação ou sua âncora que a afundará. Portanto, é vital mantê-los controlados para evitar o pior dos cenários.

Isso significa que você precisa saber na ponta da língua quanto custa cada item produzido na sua empresa, além de entender quais as despesas agregadas e por perda de estoque que você tem.

Dessa forma, você conseguirá fazer sua precificação adequada, saberá seu ponto de equilíbrio e medirá a sua eficiência contra os seus principais concorrentes.

Lembre-se de que não há grande margem para errar na administração de um pequeno negócio. Qualquer R$ 0,50 não contabilizado nos custos é a diferença entre um prejuízo ou um lucro.

Imagine, por exemplo, um restaurante. Se ele não calcular os custos de cada item do jeito certo, poderá ter problemas no futuro com as taxas de serviço de aplicativos de delivery (cada vez mais populares). Assim, uma venda para um app do tipo pode ser um prejuízo em vez de dar lucro.

4. Seja estratégico

Ao ter conhecimento completo dos seus custos, você pode ter uma abordagem mais estratégica em suas ações. Por exemplo, você pode reduzir preços para se tornar mais conhecido e captar uma clientela fiel antes de subir os preços de novo e garantir um bom fluxo de lucro.

Quando um concorrente aparecer no mercado, você terá mais ferramentas para agir. Essa flexibilidade é vital para pequenos negócios sobreviverem no mercado.

5. Reinvista no seu negócio

Por fim, lembre-se de que é muito fácil se encantar com um faturamento de R$ 10.000,00, R$ 15.000,00 logo no começo da sua empresa. Mas não esqueça de reinvestir esse dinheiro no negócio para aumentar sua capacidade produtiva e garantir mais escalabilidade para crescer.

Afinal, se você gastar todo o dinheiro agora, não conseguirá financiar seu próprio crescimento. Portanto, é importante reinvestir em você até deixar de ser pequeno e ser um dos grandes players do mercado.

Pronto! Esses são os 5 pilares de quem quer aprender como administrar uma pequena empresa: ter um início sólido, colocar a contabilidade em dia, controlar os custos, ser estratégico e reinvestir em você mesmo. Com esses 5 pilares em ação, será muito mais fácil fazer a sua pequena empresa crescer e avançar sobre a concorrência, crescendo de tamanho consistentemente.

Gostou das dicas? Então compartilhe o conteúdo com seus colegas empreendedores no WhatsApp!