Capivari registra saldo de 548 empregos no primeiro quadrimestre deste ano

A cidade de Capivari registrou um saldo positivo de 548 empregos no primeiro quadrimestre de 2017. Os dados são do CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, do Ministério do trabalho, que divulgou as informações neste terça-feira, 16. Nos primeiros quatro meses deste ano, 2.016 pessoas foram contratadas e 1.468 foram desligadas do emprego. Só em abril, o saldo é foi de 406 contratações, quando a cidade registrou 739 admissões, contra 333 desligamentos.

 

Em porcentagem, o quarto mês de 2017 foi 3,29% melhor que o anterior. O saldo do Brasil para o mesmo período foi de 0,16% e do Estado de São Paulo, o primeiro no ranking de contratações, foi de 0,25%. Nos últimos 12 meses, Capivari teve 4.651 admissões segundo a tabela de Evolução do Emprego Formal em Municípios com mais de dez mil habitantes.

 

Para o vice-prefeito e secretário de Desenvolvimento Econômico e Emprego, Vitão, os dados do CAGED resultam no trabalho realizado pelo executivo municipal, que busca atender as demandas das empresas e firmar parcerias com o Governo do Estado para dar mais oportunidade aos moradores.

 

“Só nesses primeiros meses do ano, oferecemos três cursos pela Carreta Via Rápida, um pela Carreta do Senai, várias turmas do Time do Emprego, além de inscrições para o curso de pintura para construção civil, da Via Rápida Emprego, que conta com uma ajuda de custo em dinheiro. Vamos continuar buscando formas formação para os que precisam, gerando emprego e renda”, disse.

 

O prefeito Rodrigo Proença também comemorou os dados do Ministério do Trabalho. Segundo ele, os investimentos nos Distritos Industriais, a lei de incentivo fiscal e atenção que a Prefeitura dá às indústrias, está fazendo a diferença. “Estamos passando por uma crise financeira nacional, com queda na arrecadação, redução nos investimentos e congelamento de novos projetos. Mesmo assim, Capivari está conseguindo vencer essa situação e se sobre sair bem, com gente empregada e crescimento”, afirmou.

 

 

 

Comentários

Notícias relacionadas