fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

24horas Variedades

6 fatores essenciais para uma boa prestação de contas empresariais

Entenda o que pode ajudar na hora de declarar ganhos e custos da empresa.

 

Independente de qual seja o tamanho da empresa, quem decidiu empreender tem um único objetivo: crescer e conquistar espaço no mercado. Para conquistar esta meta, é preciso conhecer a área, fidelizar clientes e, principalmente, ter uma boa prestação de contas.

 

A explicação é bastante simples: toda empresa precisa ter controle do quanto de dinheiro entra e sai de sua conta digital empresarial, não apenas para garantir o pagamento correto de impostos e tributos, mas para evitar prejuízos e entender em quais situações é necessário fazer corte de custos.

 

Saiba, agora, quais são os fatores essenciais para uma boa prestação de contas empresariais.

1.  Planejamento tributário

Toda empresa precisa entender quais tributos devem ser pagos anualmente e estudar se existe a possibilidade de diminuir esses valores. Nesse caso, uma parceria com um contador pode ser bastante útil.

 

Assim, a empresa consegue se planejar, sabe quanto de seus ganhos precisa ser reservado ao pagamento dos tributos e não corre o risco de cometer algo ilegal. Dentro deste planejamento, também está a questão de qual regime tributário é o ideal para aquele negócio.

2.  Comprovação de dados

Se as pessoas físicas precisam fazer uma prestação de contas anualmente e comprovar de onde vieram seus ganhos, por que isso seria diferente no caso da pessoa jurídica? As empresas também precisam ter como comprovar os dados que apresentam.

 

Guarde todos os papéis, inclusive, notas fiscais de compra e venda. Além de ficar mais fácil declarar quais foram os gastos e os ganhos do ano, haverá como explicar porque ocorreram.

3.  Informação em tempo real

Ter acesso às informações de tudo que acontece em sua empresa em tempo real também facilita a prestação de contas. Para isso, o uso de um sistema de gestão, que não fique instalado em um único computador, já será de grande ajuda.

 

O ideal é que os dados sejam atualizados o tempo todo, para que seja possível ter uma visão da empresa toda: onde você está conseguindo economizar e em qual campo está perdendo dinheiro. Assim, fica mais fácil analisar e bem mais simples prestar contas, além de que alguns sistemas até fazem o cálculo dos tributos devidos.

4.  Controle de caixa

Controlar o dinheiro que entra e sai da sua empresa é muito importante para não ter prejuízos e declarar valores errados na hora de prestar contas, principalmente, para o governo. Isso pode ser feito de várias maneiras, até com um simples caderno, em que você descreve tudo que vendeu e recebeu a cada dia.

 

No entanto, empresas maiores podem precisar de sistemas de gestão para ajudar a colocar no papel tudo que gastam e recebem, sem contar que o controle de caixa fica mais preciso.

5.  Gestão financeira

A gestão financeira vai muito além do controle de caixa. Com ela, você vai entender todos os gastos e os ganhos da empresa. Você analisa seus fornecedores, estuda a viabilidade de descontos ou promoções e até consegue descobrir quanto os tributos impactam no lucro do seu negócio.

 

Você pode trabalhá-la em conjunto com o planejamento tributário, com o objetivo de encontrar o cenário ideal para o mínimo possível de custos e lucros dentro de algo viável e não abusivo para os clientes.

6.  Acompanhamento de resultados

O acompanhamento de resultados também é útil para a prestação de contas empresariais. Ele pode ser feito com softwares de gestão e fica ainda mais fácil quando as informações são sempre atualizadas em tempo real.

 

Ali, é possível entender o que está dando certo e o que não está, além de quais situações estão pesando no caixa da sua empresa. Por meio dos resultados, você pode descobrir que chegou o momento de mudar o regime tributário em que o seu negócio se enquadra.

Comentários