Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Vereadores pedem a Valéria Bolsonaro recursos para autistas de Americana

Parlamentares solicitaram R$ 100 mil para o Centro Tempo de Viver; deputada estadual virá para Americana conhecer a instituição

 

Em uma visita ao escritório da deputada estadual Valéria Bolsonaro (PSL), em Campinas, os vereadores Geraldo Fanali (PRP), Renato Martins (PDT), Luiz da Rodaben (PP), e Welington Rezende (PRP), solicitaram nesta segunda-feira (2) a destinação de emenda parlamentar no valor de R$ 100 mil com objetivo de potencializar os serviços do Centro Tempo de Viver de Americana, responsável pelo atendimento de dezenas de portadores de autismo. O centro proporciona educação especializada e não disponível nas unidades regulares da rede municipal de ensino.

 

“É louvável o trabalho realizado no Centro Tempo de Viver e a Prefeitura auxilia dentro do que lhe é possível, porém nos últimos meses alguns itens necessários ao adequado funcionamento do local estão em falta”, afirmam os vereadores.

 

Segundo os parlamentares, a falta de materiais e equipamentos como computadores, notebooks, geladeira, freezer, lavadora de louças, bolas de pilates, caixa de som, lousa, ventiladores, máquina de lavar, armários, jogos de tabuleiro, entre outros, tem afetado diretamente o trabalho dos profissionais que atuam no Centro Tempo de Viver, prejudicando o aprendizado dos alunos.

 

“O fornecimento de tais itens com certeza será de grande valia para todos os funcionários da instituição, que poderão alcançar melhores resultados junto aos alunos. A preocupação é para com aqueles que necessitam de uma atenção especial e merecem tudo que o Estado pode e deve fornecer”, cobram os vereadores.

 

Valéria Bolsonaro se comprometeu a vir para Americana no próximo dia 4 de outubro para conhecer pessoalmente o Centro Tempo de Viver e as necessidades do local.

 

Os parlamentares se dizem esperançosos em viabilizar esses recursos para Americana. “Fomos muito bem recebidos e atendidos. A deputada deu grande atenção para Americana, se interessou pelo trabalho do Centro Tempo de Viver e virá conhecer pessoalmente. Esse dinheiro ajudaria muito na infraestrutura do local”, disseram.

 

Além dos vereadores, participaram da reunião Davison Rossatto e Vladimir Bueno, que é pai de um portador de autismo e expôs as dificuldades e a falta de investimentos para a educação especializada.

 

O Centro Tempo de Viver foi criado em 1999 por força de lei municipal e atende até hoje crianças com transtorno do espectro autista. Assim, celebra convênios com a Prefeitura e outras entidades como a Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais). Atualmente, é vinculado à Secretaria Municipal de Educação.

Comentários