SB24Horas

Notícia na hora certa!

Vereadora Professora Juliana apela ao governo do estado por mais doses de vacina antirrábica

A vereadora Professora Juliana (PT) protocolou na secretaria da Câmara Municipal de Americana uma moção de apelo ao governo do estado para que regularize o envio de doses de vacina antirrábica para o município, a fim de que seja feita a imunização de animais que estão na fila de espera. A parlamentar recebeu reclamações da população e esteve no CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) nesta terça-feira (19) para verificar a situação.

 

De acordo com Juliana, tutores de animais entraram em contato relatando longa espera para vacinas cães e gatos contra raiva. Diante disso, a vereadora foi até o CCZ apurar como está o estoque das vacinas e se a imunização tem sido feita regularmente.

 

“Uma moradora nos relatou que ano passado não conseguiu a vacina e, neste ano, está há dois meses esperando. Fomos então até o CCZ para verificar essa situação. A veterinária responsável, Aneli, que sempre nos atende muito bem, explicou que há um problema no envio das vacinas por parte do governo do estado”, explica.

 

A parlamentar relatou que apurou no CCZ que há cerca de 100 doses no estoque, mas que esse número precisa ficar reservado para ser aplicado em animais que tenham contato com morcegos, que podem transmitir raiva.

 

“Cada frasco tem 10 doses, então o CCZ acaba abrindo o frasco quando há algum caso de contato com morcego e faz a aplicação das doses remanescentes do frasco aberto em animais que estão na fila. Entendemos que é a única alternativa do CCZ, mas é uma situação complicada para a população. Nossa cidade já está há três anos sem campanha porque o estado não tem conseguido enviar doses suficientes para fazer a cobertura vacinal da cidade”, acrescenta a vereadora.

 

Na moção protocolada nesta terça, Juliana pede que o governo regularize o envio das doses para Americana destaca que, embora em 2021 a raiva esteja controlada nos animais domésticos, isso não isenta a vacinação anual. “Além de obrigatória por lei, a vacina é o fator de maior relevância para garantir a manutenção de controle da raiva nas populações de cães e gatos e, por consequência, para a população humana”, conclui.

 

A moção será discutida e votada pelos vereadores em Plenário, durante a sessão ordinária desta quinta-feira (21).