seg. jan 27th, 2020

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Vacinação é suspensa após festa em chácara que abriga UBS, constata Rezende

Vereador encontrou urina, vômito, lixo e infiltração em posto da Praia Azul

 

Solicitado à UBS (Unidade Básica de Saúde) do Balneário Riviera, região da Praia Azul, o vereador Welington Rezende (PRP) fiscalizou na manhã desta segunda-feira (15) as condições do prédio, que fica em uma chácara alugada pela Prefeitura de Americana. Na unidade, conhecida pelas festas aos finais de semana, havia urina, vômito, lixo e infiltração.

De acordo com Rezende, a área aos fundos da sala de vacinação e de acesso à cozinha estava tomada por urina e vômito. A sala de vacinação foi interditada nesta segunda devido ao forte odor e o acesso de enfermeiros, médicos e demais servidores à cozinha do prédio foi restringido. Por consequência, os servidores improvisaram o café da manhã em uma das salas de consulta médica, que estava desocupada, e a vacinação foi suspensa.

O parlamentar constatou também infiltração na recepção do prédio por conta do uso, por parte dos foliões, do banheiro no andar de cima – parte locada para festas aos finais de semana. O vazamento, contou, afetou os arquivos da unidade de saúde.

Rezende cobra da Secretaria de Saúde a limpeza da unidade, situada na Rua Quinto Ferramola, e a reforma do antigo prédio do chamado “Posto 10”, que fica na Rua Pará, como solução ao descaso verificado.

“É uma questão urgente. Fui contra a locação do atual prédio, que custa R$ 3 mil mensais. Eu e o vereador Léo da Padaria conseguimos tintas para nós mesmos pintarmos o Posto 10 e reativá-lo. O Posto 10 foi desativado por infiltração e problemas na parte elétrica. O que vejo é que a chácara alugada apresenta praticamente os mesmos estruturais. Já havia cobrado a Secretaria de Obras para checar esses problemas para eu e o Léo pintarmos. Porém, o prefeito disse que a pequena reforma do Posto 10 ficou de contrapartida para a empresa que fará a obra dos 300 apartamentos recém-anunciados. Mas quero saber o prazo, quando vai começar e terminar a reforma, porque se demorar é bom levar a unidade para outro endereço. Um posto de saúde tem de dar condição de o paciente tomar uma vacina”, declarou Rezende.

O imóvel locado, explicou Rezende, corre o risco de ser leiloado pela Justiça por dívidas civis do atual proprietário. Ainda, denunciou o vereador, a administração é quem paga a conta de água da unidade e consequentemente das festas.

“Além do aluguel caro, é a Prefeitura, em calamidade financeira, quem paga gastos de água nas festas e bebedices, já que há uma única ligação de água em todo o terreno e paga-se junto os gastos da UBS e do local de festas”.

Rezende também acrescentou que a organização das festas cobra aluguel dos frequentadores para estacionamento na mesma área destinada à UBS.

 

Atendimento

Mãe de um bebê de dois meses, Areta de Lima, de 22 anos, se dirigiu ao posto nesta manhã para aplicação de quatro vacinas no filho, mas se deparou com a sala fechada.

“Não consegui as vacinas porque a sala está interditada, teve festa aqui e muita sujeira e tudo isso impediu o atendimento. Pediram para eu vir amanhã, mas é bom ligar antes. Posto de saúde não é lugar de receber festa”, afirmou Areta.

 

Assessoria de imprensa

Comentários

Dennis Moraes