Unesp oferece 322 livros digitais gratuitos


Publicações atingiram mais de 21 milhões de downloads

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação da Unesp e a Fundação Editora da Unesp lançaram, dia 3 de maio, mais 36 livros digitais para download gratuito nas áreas de Ciências Humanas, Ciências Sociais e Aplicadas e Linguística, Letras e Artes, com acesso totalmente gratuito.

O Programa de Publicações Digitais foi criado em 2009, com trabalhos de docentes, pós-graduandos e pós-graduados sendo selecionados pelos Conselhos de Programas de Pós-Graduação da Unesp. As obras escolhidas são editadas pelo selo Cultura Acadêmica da Fundação Editora da Unesp.

Os novos 36 títulos estarão disponíveis a partir de 3 de maio na internet no formato Creative Commons  (licença para uso não comercial, vedada a criação de obras derivadas) no site www.culturaacademica.com.br.

O Programa de Publicações Digitais da Unesp é o maior projeto de difusão de publicações de uma universidade brasileira e único no sentido de conceber a publicação original de obras em formato digital. Com os novos títulos, a coleção totaliza 322 títulos. Já foram realizados mais de 21 milhões de downloads.

O reitor da Unesp Julio Cezar Durigan, no evento, destacou os números superlativos. “Este projeto, assim como ações de ensino a distância e de inclusão social, mostra como a Unesp, embora seja a mais jovem das três universidades públicas paulistas, é a mais arrojada e realiza ações de vanguarda”, disse.

Eduardo Kokubun, pró-reitor de Pós-graduação da Unesp, também exaltou o pioneirismo do programa e destacou a elevação da qualidade das publicações. “Contamos com o auxílio de consultores e assessores para oferecer à sociedade produtos científicos de alta qualidade”, comentou.

Jézio Gutierre, diretor-presidente da Fundação Editora da Unesp, ressaltou que o projeto é o mais bem-sucedido de publicações digitais na América Latina. “Atingimos 20 países e disseminamos amplamente a produção acadêmica da Universidade. Cada livro tem em média de 50 mil downloads. Temos ainda 120 acessos de consulta por livro”, afirmou. “É importante verificar o alto número de downloads na região amazônica, onde há pouquíssimas livrarias, assim como da Costa Leste dos EUA e Europa.”

 

Unesp Agência de Notícia

Comentários

Notícias relacionadas