Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Variedades

Sexo, namoro na quarentena e isolamento

Como os casais estão se adaptando à convivência intensa ou, do outro lado, ao distanciamento prolongado

 

Com a pandemia do novo coronavírus, uma das medidas preventivas à contaminação é o isolamento social. Na prática, isso tem exigido adaptação por parte de toda a população, desde à prestação de serviços e consumo de mercadorias, até os relacionamentos afetivos.

 

Afinal, ficar sozinho sem o parceiro ou parceira ou passar a conviver todas as horas do dia com quem você namora ou é casado pode impactar diretamente na sua intimidade e na qualidade do relacionamento.

 

Nesse cenário, o namoro e casamento podem ganhar na melhora do sexo graças ao maior tempo de convivência em casa. Mas o contrário também pode ocorrer e a rotina tomar conta do casal.

 

A sexualidade exerce um papel importante no bem-estar. O prazer provocado pelo ato libera endorfina e pode ser uma boa forma de relaxamento em tempos tão estressantes. Por isso, separamos algumas dicas para que você exerça a prática com segurança, seja sozinho ou acompanhado.

Como manter o tesão em alta em épocas de pandemia?

No cotidiano, é comum que os casais passem boa parte do tempo separados ao longo do dia, cada um no seu trabalho, estudos, cursos, lazer etc. No entanto, a adoção da quarentena e do home-office tem modificado isso.

 

Para a psiquiatra Carmita Abdo, esta fase é um desafio para todos os casais, inclusive os que se consideram “estáveis”. Isso porque essa adaptação exige uma nova visão da liberdade de cada um. Além de sua moradia, sua casa também passa a ser seu local de trabalho. Assim, o outro pode se tornar um inimigo caso atrapalhe este processo.

 

Além das dicas para quebrar a rotina, como estimulantes e brinquedos sexuais, alimentos afrodisíacos e fantasias, o bom sexo exige espontaneidade. Por isso, separe um tempo para apenas ficar na companhia da outra pessoa fazendo algo divertido juntos.

 

Procure não tornar o sexo mais uma tarefa a ser riscada da agenda. Aproveite o tempo em casa para inovar na conquista e valorizar o toque, o olhar e os desejos do outro.

A espera pelo sexo pode melhorar o relacionamento

 

Já para quem está distante do namorado ou namorada, o momento é propício para redescobrir paixões, partilhar gostos e se abrir emocionalmente. As conversas online podem aumentar a intimidade entre o casal e, com isso, proporcionar um reencontro mais intenso — inclusive sexualmente.

 

Explore os interesses eróticos e sexuais de cada um, encontrando afinidades. A espera pode proporcionar um sexo mais catártico, uma vez que o outro foi provocado e instigado ao longo do tempo.

 

Dessa forma, em um momento pós-quarentena, o relacionamento afetivo estará com laços mais fortes e o sexo poderá ser um momento com mais proximidade e tesão.

Dicas para fazer sexo virtual

Para quem deseja dar vazão à alta libido, uma boa opção é o sexo online.  A sexóloga Ana Canosa destaca que a segurança é muito importante para garantir um ato prazeroso sem complicações posteriores.

 

Por isso, vale atentar-se com quem você irá compartilhar fotos íntimas. Evite também utilizar dispositivos tecnológicos que são usados por toda a família, por exemplo.

 

O primeiro passo para um sexo virtual bem sucedido é se conectar com o outro e exercer a fantasia mental. Enquanto no presencial é possível envolver diversos sentidos, como o tato, o modo online exige mais da imaginação e fantasia. Abaixo confira dicas para curtir este momento:

 

  • Prepare o ambiente: você irá utilizar um notebook ou smartphone? Teste o ângulo, a conexão da internet e a iluminação antes de iniciar a chamada;
  • Faça uma produção: use a roupa e lingerie que te deixam mais confiante e com a autoestima lá no alto;
  • Aposte no diálogo: vá além de visualizar ou exibir seu corpo. Utilize palavras e termos eróticos para gerar hormônios de prazer;
  • Conheça seu próprio corpo: no sexo virtual, você deverá utilizar suas próprias mãos para a masturbação. Assim, procure explorar seus pontos de prazer e saber como você atinge o orgasmo;
  • Movimente-se: é importante movimentar o seu corpo tornando a experiência mais próxima do real possível. Assim, busque mexer o quadril, pernas, cabelo etc;
  • Faça simulações: utilize brinquedos eróticos para simular o sexo oral ou a penetração. Peça para a outra pessoa conduzir o ato, assim, a experiência fica mais próxima;
  • Entregue-se: independentemente da modalidade de sexo, o prazer deve ser compartilhado entre os envolvidos. Seja sincero se você está gostando e fale sobre suas preferências.