fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

24horas Variedades

SEO On Page x SEO Off Page: quais as diferenças e a importância de cada um

Com o crescimento do marketing digital, as empresas precisam se dedicar cada vez mais a conquistar seu espaço na internet. Uma das melhores estratégias para isso é a de SEO, voltada para os grandes motores de busca.

Pare para pensar, quantas vezes você ou as pessoas que estão ao seu redor utilizam os buscadores como Google, Bing e Yahoo? Além das demandas profissionais, até mesmo por questões pessoais nós ficamos cada vez mais dependentes deles.

Pra não dizer que tais plataformas podem ser acessadas não apenas pelo desktop, mas também via tablet e celular. Com isso, o homem moderno tem praticamente “o mundo em suas mãos”, podendo pesquisar e encontrar qualquer coisa a qualquer momento.

Agora imagine o impacto disso na rotina das marcas e das empresas. Como os buscadores se tornaram a maior vitrine do mundo, é claro que a importância de atingir essa evidência mudou totalmente nossa maneira de fazer marketing e publicidade.

É justamente aí que entra o SEO, sigla para Search Engine Optimization, que por sua vez significa Otimização para Motores de Busca. É essa otimização que garante o ranqueamento nessas plataformas, ou seja, uma boa posição nas pesquisas.

O fato é que se a internet facilita a vida das pessoas, ela também democratiza o mundo corporativo, permitindo que qualquer empresa possa ser encontrada com evidência. E isso cria uma disputa maior, que acaba saturando alguns segmentos.

Portanto, é preciso agir com estratégia e com método. Passos fundamentais hoje incluem investir em criação de conteúdo, saber fazer uma boa otimização e conhecer a diferença entre SEO on page e off page.

Para ficar por dentro dessas questões e melhorar e muito os resultados do seu marketing digital, é só seguir adiante na leitura.

O que exatamente é o SEO?

Antes de tratar de questões mais técnicas como a diferença entre on page e off page, vamos deixar claro o que é o SEO e por que ele faz tanto sentido atualmente. Na verdade, tudo isso remete a tendências de mercado e até sociais.

Se hoje os buscadores servem para pesquisas que vão desde assuntos acadêmicos e procura por vaga de emprego até empresas de contabilidade em SP, é graças às chamadas Gerações Y e Z, que são as pessoas nascidas em 1980 e 2000.

Como elas tiveram um contato maior com o computador em suas infâncias, seus hábitos de leitura e de consumo foram radicalmente alterados. No caso dos mais novos, o tablet e o celular também entraram na fórmula, causando uma verdadeira revolução.

Assim, os compradores atuais lidam com tecnologia de um modo muito dinâmico, as informações circulam muito rápido e tudo isso define um perfil, uma geração mais conectada e mais acostumada a certas facilidades.

No fundo, poder pesquisar qualquer coisa na palma da mão (como no caso do celular) é uma imensa facilidade, concorda? Aí é que está o papel dos motores de busca, sobretudo o Google, que é quem pauta as regras dentro desse universo.

Daí que se alguém pesquisar por algo como assessoria contábil, a empresa que aparecer com destaque terá melhores resultados. Tais observações são importantes, pois sem entender isso não é possível fazer um bom SEO.

Trata-se, portanto, de um panorama muito maior, de um contexto que diz muito sobre a relação entre marca e consumidores. Entre o público-alvo ou persona de uma empresa, e cada um dos possíveis clientes daquele negócio.

Sobre geração de conteúdo

Também não é possível falar sobre marketing digital e motores de busca sem falar na já mencionada criação de conteúdos. Na verdade, a página que você quer posicionar no buscador é feita, claro, de conteúdos, como textos e fotos.

Assim, para que a palavra-chave manutenção de compressores apareça, ela precisa estar atrelada a uma página, cujo conteúdo precisa atender os algoritmos das plataformas de busca. Eles vão além do texto/imagem, é verdade, mas tudo começa ali.

É importante entender que não é o site que é posicionado, mas página por página, ou melhor, cada uma das palavras-chave exploradas. O site que vai bem em uma colocação pode não ir nas demais, e daí em adiante.

A geração de conteúdo, por sua vez, tem muito a ver com o que dissemos acerca das Gerações Y e Z. O essencial está ali: as pessoas de hoje já não são impactadas pela famosa venda agressiva, que só fala em ofertas e promoções.

Elas esperam, pelo contrário, estabelecer uma relação com a marca, uma espécie de troca. Por isso, você precisa gerar conteúdos originais e que agreguem valor, tais como:

  • Blogs;
  • Vlogs;
  • E-mail marketing;
  • Infográficos;
  • Pesquisas;
  • E-books;
  • Entre outros.

Assim, um tema como terraplanagem de terreno pode assumir várias formas, atingindo cada vez mais gente. No caso dos buscadores, que é nosso foco aqui, ele provavelmente ficaria restrito a blogs, vlogs, infográficos e e-books.

Contudo, existem outros formatos também, como podcasts, por exemplo. Esses também podem ser posicionados, já que precisam estar presentes numa página de site.

Como funciona o on page?

Agora fica fácil compreender que o SEO on page nada mais é que a otimização feita dentro da sua página ou site. Ou seja, tudo aquilo que depende exclusivamente da sua produção e da sua alçada em termos de criação.

Uma página de recarga de extintores SP, por exemplo, pode (e deve) investir em um bom título e bons subtítulos. O mais indicado é que o título seja muito claro sobre o assunto, e que contenha a palavra-chave.

Já os subtítulos precisam seguir a regra de h2 e h3, que os programas de texto chamam de header 2, header 3, etc. Tudo isso torna a leitura mais agradável, e é justamente isso o que a plataforma de busca espera de um conteúdo para posicioná-lo.

Outro ponto on page é o da meta descrição, que é um resumo do conteúdo. Ela é importante pois torna mais visível do que se trata, sem que a pessoa precise ler tudo, tal como a “linha fina” do jornalismo. É indicado que ela não passe de 160 palavras.

Aqui já deve ter ficado claro o ponto essencial: o que os buscadores querem é gerar uma boa experiência de pesquisa e leitura para seu público. Logo, quanto melhor for sua página em termos de texto e layout, mais interessante ela será, concorda?

Outra dica indispensável de on page é a do URL, que é o endereço da página. Se você escreveu sobre arame recozido, o ideal é que a URL seja algo como: www.seusite.com.br/arame-cozido-veja-os-melhores-tipos.

A ideia aqui é que não fique muito grande e, sobretudo, que não haja aqueles caracteres estranhos, pois isso torna a busca pouco atraente, e portanto não costuma posicionar bem a página em questão.

Por dentro do off page

Existe uma estratégia que é essencial no SEO e é um misto entre on e off page: a do link building, que lida com os links de uma página. Como dito, eles podem ser internos ou externos, mas os mais fortes são os externos.

Se uma página de cenografia para eventos faz link com outros textos do mesmo site, isso já vai gerar um posicionamento melhor, pois os buscadores entendem que o conteúdo é rico, mais conectado e mais completo do que outro que não faz link com nada.

Agora imagina se a mesma página tem links de outros sites do mesmo segmento encaminhando para ela. Obviamente, isso gera uma autoridade incrível, e os buscadores entendem que sua página é essencial.

Isso é tão importante que o mais indicado é que você busque parcerias que permitam esse tipo de “suporte”. Além de participar de eventos presenciais para aumentar seu network, uma estratégia famosa e um pouco mais simples é a do guest post.

Ela consiste em você trocar conteúdos com alguém do seu ramo, ou de um nicho transversal. Se a página é de passeio de criança, você pode convidar um pediatra para escrever uma matéria ou outra, aí ele faz link para o seu site e vice-versa.

O bacana é que no guest post os dois lados ganham ao mesmo tempo. Outra estratégia considerada off page é a das redes sociais, nas quais você pode deixar links para os conteúdos do seu blog ou vlog.

Neste caso, após investir na sua página de peças para compressor, não fique esperando que seus leitores simplesmente o encontrem, vá até onde eles estão. A dica é focar nas redes que fazem mais sentido para o seu negócio.

Com isso compreendemos melhor a diferença entre SEO on page e off page, bem como a importância de cada uma das modalidades, além de dicas totalmente necessárias.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Comentários