Secretário Nacional de Esportes de Alto Rendimento visita Velódromo em Indaiatuba

Ricardo Leyser destacou qualidade e atendimento a prazos

O secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Ricardo Leyser, esteve em Indaiatuba nesta sexta (24) e foi recebido pelo prefeito em Exercício, Antônio Carlos Pinheiro, e pelo secretário municipal de Esportes Humberto Panzetti. Durante visita de inspeção ao novo velódromo municipal, que já está com a pista de concreto concluída, Leyser destacou a qualidade da obra realizada pela Prefeitura Municipal e o cumprimento dos prazos. “Temos aqui um equipamento esportivo que certamente está acima da média das obras públicas, dentro do cronograma previsto, e que será de grande benefício não só para a cidade – que possui tradição no ciclismo – mas também para nossos atletas em nível nacional e até mesmo para delegações internacionais. Nosso objetivo com programas como a Rede Nacional de Treinamento é justamente oferecer melhores condições de preparo aos talentos que temos no Brasil, ampliando seu potencial”, destacou o secretário, afirmando ainda que o velódromo no município comporá os quatro equipamentos com medidas oficiais que o país terá até 2016, ao lado do de Maringá, São José dos Pinhais e Rio de Janeiro. O secretário conferiu também as obras da nova piscina do Centro Esportivo do Trabalhador, outra iniciativa que recebe o apoio de recursos oriundos do Ministério do Esporte.

“Tenho certeza de que o novo velódromo possibilitará a Indaiatuba reforçar ainda mais sua posição de liderança no ciclismo brasileiro” ressaltou o secretário municipal de Esportes Humberto Panzetti. “Hoje nosso desempenho já é notável na equipe feminina e estamos trabalhando para fortalecer o grupo masculino, este equipamento será fundamental para o melhor preparo dos nossos ciclistas. Em complemento, quando tivermos a segunda etapa concluída, estaremos aptos a receber competições oficiais, o que será mais uma conquista para Indaiatuba”, finaliza. Nos últimos anos, o apoio dos recursos federais tem possibilitado a ampliação da infraestrutura esportiva do município não só visando o alto rendimento, mas também a formação do esporte educacional de base, como o projeto Esporte Cidadão, que atende gratuitamente mais de oito mil crianças e jovens de 6 a 17 anos, com verbas incentivadas via parceria público-privada inédita gerenciada pela ONED (Organização Nacional das Entidades do Desporto) e patrocinada pelas empresas Toytota e John Deere.

“Ficamos muito satisfeitos com a avaliação do ministério”, diz o secretário municipal de Planejamento Urbano e Engenharia Sandro de Almeida Lopes Coral. “Nos empenhamos para realmente atender a todas as especificações exigidas e temos segurança em afirmar que o Velódromo Municipal, com esta angulação e estas características, está entre os melhores do país. A estrutura da segunda etapa permitirá receber provas nacionais e internacionais com todo o conforto e conveniência tanto para o público como para os competidores”, conclui.

Organizada em duas etapas, a construção do Velódromo Municipal já teve sua primeira fase concluída em agosto com o término da pista de concreto com 250m lineares, área de 2.876,76m2 e investimento de R$ 1,3 milhão, sendo R$ 975 mil em recursos federais. A segunda etapa, iniciada em junho e com prazo de 15 meses para conclusão, contempla o Centro de Formação de Atletas de Alto Rendimento de Ciclismo, com arquibancada coberta para mil pessoas com 873,40m2, estrutura de alimentação e serviços para o público e atletas, além de boxes para equipes com 1.146,62m2. O investimento total nesta fase será de R$ 4,6 milhões, sendo R$ 4,2 milhões em recursos federais.  As duas estruturas seguem os parâmetros da União Ciclística Internacional (UCI).

A nova piscina do Centro Esportivo do Trabalhador será de uso múltiplo, com 10m por 50m e 1,40m de profundidade, habilitada para treinamentos de natação e aulas de hidroginástica. O custo total será de R$ 440 mil, sendo R$ 244 mil em recursos federais, As obras começaram em junho e têm previsão de conclusão de oito meses.

 

Foto: Giuliano Miranda – SCS/PMI

Comentários

Notícias relacionadas