Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Saúde Mental reduz em 90% reclamações de Ouvidoria em 2015


O Programa de Saúde Mental, vinculado a Secretaria de Saúde de Santa Bárbara d’Oeste, reduziu em mais de 90% o número de registros de ouvidorias por reclamações durante o ano. De acordo com o levantamento do setor de Ouvidoria SUS, em 2014 foram registradas 33 reclamações e solicitações. Em 2015 esse número foi reduzido para apenas três.

 

Desde o segundo semestre de 2013, o Programa de Saúde Mental vem empreendendo diversos esforços para realizar uma reforma psiquiátrica no município, por meio da implantação da Rede de Atenção Psicossocial. Este resultado é fruto da Reforma Psiquiátrica em Santa Bárbara d’Oeste. Em 2014, o Programa já havia conseguido reduzir em 75% o número de internações em hospitais psiquiátricos.

 

Segundo o coordenador do Programa, Alexandre Ceconello Marinho, a Atenção Psicossocial é o melhor modelo para o cuidado em Saúde Mental. “Pelo segundo ano consecutivo, apresentamos à população barbarense resultados positivos obtidos pelo Programa de Saúde Mental.

 

É a prova de que a Reforma Psiquiátrica é o caminho para se construir uma forma digna de tratamento. Respeitar e perseguir os seus princípios, como o tratamento em liberdade, a construção de autonomia do usuário e o envolvimento da família e da comunidade, são valores invioláveis”, destacou.

 

Desde 2013, vários investimentos foram realizados na Saúde Mental, como a contratação de 20 profissionais (aumento de 310% no efetivo), implantação do CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) II, do Núcleo AD (Álcool e Drogas) e Núcleo Infantil, alocados em um novo espaço, além da descentralização das ações de Saúde Mental para a Atenção Básica, articulação com os Prontos Socorros e demais serviços da rede intersetorial.

 

“Agradeço o apoio e confiança transmitidos pelo prefeito Denis Andia para desenvolvermos esse trabalho, sempre acolhendo prontamente nossas propostas e nos incentivando nesse processo. Agradeço, ainda, todos os parceiros das redes intra e intersetorial, profissionais e usuários que fazem a gestão compartilhada desse projeto. Pretendemos, em 2016, manter o que foi conquistado e avançar nas implantações e investimentos”, conclui Marinho.

 

Assessoria de Imprensa