Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Salão de Humor promove flash expo para homenagear Circo do Veneno

Trabalhos foram produzidos por artistas da cidade; entrada gratuita

Em meio a uma trajetória de quase 50 anos, o Circo do Veneno é considerado tradição cultural para os piracicabanos e pode ser ilustrado através do humor. Nos dias 07, 08 e 09/10, a partir das 20h, o hall de entrada do Teatro Municipal Dr. Losso Netto será palco para uma flash expo, com trabalhos de artistas da cidade em homenagem à sua história. O evento faz parte da programação do 48° Salão Internacional de Humor de Piracicaba.

A instalação conta com caricaturas e histórias em quadrinhos produzidas pelos artistas convidados: Eduardo Grosso, Érico San Juan, Luis H. Marangoni, Marilu Trevisan, Maria Luziano, William Hussar e João Ariozo.

“Foi muito gratificante receber o convite para essa justa homenagem, o Circo do Veneno me faz lembrar a minha infância; um circo simples, mas com muito valor. Usei desse sentimento para colocar no papel, a minha homenagem ao artista que tem um traço caricato, além do jeito caipira que traz um pouco mais de humor, dando total sentido à nossa cidade”, comentou o artista Marangoni.

“Buscamos homenagear a história deste circo que muito contribuiu para a cultura popular, e conseguimos, através de artistas piracicabanos, demonstrar o reconhecimento a estes ilustres personagens que fizeram das artes circenses, uma parte da história de Piracicaba”, disse Adolpho Queiroz, secretário da Ação Cultural.

Além da flash expo, o teatro receberá o lançamento do livro Circo do Veneno, escrito por Diógenes Donisete Moreira, o palhaço Rico Veneno e também, a peça de teatro Meu Pinto Morreu, realizada pelos integrantes do circo.

O lançamento acontecerá no dia 07/10 em solenidade fechada e dias 08 e 09/10, às 20h, aberto para a população, seguido da peça que conta a história de Roberto, um empresário casado com Beatriz e sem filhos, que desconfiado da traição da esposa, arquiteta um plano mirabolante, fingindo-se de morto. A classificação é livre e os ingressos podem ser trocados por 2 kg de alimentos não perecíveis ou 2 litros de leite, na bilheteria do teatro ou na Ótica do Flavinho.

CIRCO DO VENENO – Criado na década de 1940, com encerramento de suas atividades em 1990, o Circo do Veneno sempre utilizou de terrenos baldios para  levar entretenimento por onde passava. Sua arte circense passou de pai para filho e o legado da família Veneno continua com apresentações de suas peças, hoje em teatros, com grande sucesso de público.