Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Jogador William Ribeiro do time São Paulo-RS é preso após surto psicótico

imagem internet

Psicólogo Alexander Bez faz análise sobre personalidade psicótica do Atleta

Uma lamentável cena foi presenciada pelos torcedores que estavam no estádio de futebol E. Felix, no R. G. do Sul, aonde o jogador William Ribeiro, teve a nítida intenção em ferir seriamente o árbitro Rodrigo Crivellaro, pelo simples fato de ter recebido um cartão amarelo em uma jogada.

 

O jogador do time São Paulo-RS, William Ribeiro, acrescenta mais uma agressão para seu currículo esportivo, o agressor nato que já possui um histórico de atos violentos, se irritou com o árbitro após receber um cartão amarelo e desferiu um soco no juiz, o mesmo caiu desacordado e, mesmo caído, levou em seguida outro golpe, evidenciando a covardia fria e calculista do autor da agressividade, que sem se dar por satisfeito golpeou o árbitro com um chute na cabeça até ele ficar inconsciente.

 

Um chute na cabeça poderia até matá-lo, de acordo com o psicólogo e especialista em Saúde Mental, Alexander Bez, a frustração decorrente do recebimento do cartão amarelo, só salienta a personalidade psicótica, de quem não aceita ser contrariado – “o psicopata não aceita essa condição, a sua vontade é maior e a que impera”.

 

A reação é imediata, em sua mente passa a seguinte mensagem “vou destruí-lo não importa as consequências”, em um surto psicótico não há ponderações, há apenas o feito do desejo destruidor do agressor.

 

“A agressividade desmedida é uma das características irracionais e pérfidas da psicose, todos os psicopatas sabem muito bem o que estão fazendo em seu momento de fúria, esse jogador teve na sequência de seu segundo golpe intencional, a justa e precisa rescisão contratual. Vale lembrar que qualquer ação nessa magnitude agressiva não necessariamente precisa ser embasada por outra motivação, além daquela que rege a sua esfera mental: a psicose!”, comenta o especialista.

 

Ao receber o cartão amarelo, o jogador se enfurece, uma pessoa normal pode até ter raiva ou desgosto, mas jamais partiria para cima de alguém, por isso tal atitude é classificado como “Surto Psicótico”. Os surtos neuróticos são conotações diferenciadas, jamais envolvendo agressividade e muito menos, tentativa consciente de homicídio.

 

“Esportistas como esses, bem como o goleiro Bruno, um “perverso sexual”, nunca mais deveriam voltar às suas atividades, pois ao serem contratados só aumentam o incentivo a outras mentes psicopáticas desestruturadas.” – finaliza Alexander.

 

O personagem principal do acontecimento registrado na partida entre São Paulo-RS e Guarani, pela segunda divisão do Campeonato Gaúcho, o jogador William Ribeiro foi preso na noite dessa segunda-feira (04), acusado de tentativa de homicídio. O atleta foi apresentado em flagrante de delito pela Polícia Militar após agredir o árbitro.