Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Relação da saúde bucal com a covid-19

Estudos nacionais e internacionais se intensificaram durante a pandemia, principalmente buscando relações entre a saúde bucal e covid-19, vírus que se aproveita das vias aéreas e mucosas dos olhos e boca para se instalar no corpo humano.

Em tempos normais, as doenças relacionadas à saúde bucal interferem em diferentes órgãos, como a gengivite, infecções pulmonares e problemas no coração. 

Já no caso da covid-19, a situação de um paciente pode se agravar se os devidos cuidados não forem tomados.

Assim, como essa é uma doença que se tornou uma pandemia e apresenta diversos riscos, todo cuidado com a higiene bucal deve ser levada em consideração. 

Higienização regular evita acúmulo de bactérias

As pessoas que utilizam aparelho ortodôntico precisam fazer uma manutenção obrigatória periodicamente. Os ajustes são realizados para que o alinhamento dos dentes seja feito de maneira correta.

Contudo, frente ao novo cenário, as visitas devem ser agendadas previamente e considerando pausas entre os atendimentos para que não ocorra aglomerações na sala de espera do consultório dentário e reduzindo os riscos de contaminação.

Por isso, também se mostra ainda mais necessário que os pacientes façam a higienização dos dentes continuamente e de forma adequada, preservando a saúde bucal de modo geral e possibilitando as consultas apenas para fazer a manutenção do aparelho de dente.

Isso também faz com que outros problemas, como halitose, cárie e gengivite sejam evitadas, preservando a arcada dentária e outros órgãos envolvidos com a saúde bucal.

Fio dental reforça limpeza de toda a boca

No dia a dia, antes da covid-19 se alastrar e virar uma pandemia, o uso de fio dental já era estimulado pelos profissionais da área da odontologia. 

Com esse advento inesperado, essa indicação se tornou imprescindível, até mesmo para aqueles que possuem implante dentário ou qualquer outra intervenção cirúrgica.

O fio dental ajuda a remover restos de alimentos que ficam entre os dentes e remove as bactérias que podem se acumular nessa região.

Tal aspecto contribui ainda, para que caso algo esteja incomodando a pessoa, mesmo que inconsciente, ela evite tocar a boca com a mão, reduzindo os riscos de contaminação pelo coronavírus. 

Além disso, o uso de enxaguante bucal pode ser um complemento na limpeza geral da boca, ajudando a remover partículas que ficam sob a língua, ou nos cantos que são inacessíveis para a escova de dentes ou mesmo o fio dental.

Procedimentos estéticos devem ser calculados

De modo a reduzir os riscos de contaminação em ambientes compartilhados e fechados, a adesão da máscara foi estimulada inclusive em ambientes abertos, evitando a aspiração do vírus.

Se empregada corretamente, essa é uma solução eficaz para reduzir a proliferação do vírus, mas que evita visualizar um sorriso bonito e, em alguns casos, pode trazer a falsa sensação de não haver necessidade de cuidar da cavidade.

No entanto, devido à estimulação da respiração bucal, os cuidados diários se fazem ainda mais necessários.

Em outro pólo, muitos pacientes ainda recorrem a procedimentos estéticos para aproveitar o momento para fazer mudanças mais específicas, mas que devem ser calculados e devidamente planejados juntos aos profissionais da área da odontologia.

A aplicação de lente de contato dental é uma indicação para pacientes que procuram as clínicas odontológicas para correção de lascas, manchas ou diastema, possibilitando a renovação do sorriso até a possibilidade de redução do uso desse artigo.

Apesar disso, o ideal é que as consultas sejam devidamente avaliadas, de modo a evitar aglomeração e saídas excessivas.

Assim, com o controle da pandemia, primeiro com a reclusão das pessoas, e depois com a aplicação de vacinas para o combate da covid-19, traz perspectivas quanto a mudança dos protocolos sobre o uso de máscara, permitindo que as pessoas voltem a sorrir.

Sendo assim, é válido procurar clínicas especializadas nessa área da odontologia para corrigir o sorriso, mas atentando-se às normas de biossegurança pré-estabelecidas para o atendimento.

Limpeza profunda em clínica devidamente preparada

O tártaro e a placa bacteriana são dois problemas dentários que podem ser evitados com a higienização correta. 

Ainda assim, diferentes situações podem exigir que se faça uma limpeza profunda dos dentes, ou até mesmo o clareamento dental com produtos e ferramentas adequadas.

Dentre todas as situações, uma dor de dente pode ser evitada tomando os devidos cuidados do dia a dia, e não apenas durante a pandemia. 

Além disso, o uso de máscaras sobre a boca reduz as chances de se contaminar não pelo  coronavírus, mas por outros agentes patológicos que podem causar doenças como gripes e resfriados. 

Tomando todas as precauções indicadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde), Ministério da Saúde, entre outras organizações públicas, embasadas em estudos e pesquisas da área científica, o risco de contaminação diminui drasticamente.

Assim, caso seja necessário fazer uma visita ao consultório odontológico, vale observar se todos os cuidados estão sendo aplicados, entre os quais:

  • Uso de álcool em gel;
  • Atendimento sem aglomeração;
  • Equipamentos descartáveis;
  • Sala devidamente higienizada.

A responsabilidade do profissional que atende os pacientes em condições apropriadas é grande, reduzindo o risco de qualquer tipo de contaminação e mantendo a saúde bucal em dia, mas também é necessário que os pacientes se preparem adequadamente para a consulta.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.