Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Preocupada com crescimento do aterro, vereadora Esther Moraes questiona Prefeitura sobre coleta seletiva no Município

A vereadora Esther Moraes (PL) protocolou, ontem (20), o Requerimento 868/2021, por meio do qual questiona a Administração Municipal a respeito da coleta seletiva em Santa Bárbara d’Oeste. O questionamento foi apresentado pela parlamentar, preocupada com a grande produção de lixo pela população barbarense e pelas empresas instaladas no município, e, por consequência, com crescimento do aterro sanitário instalado na cidade.

“Cerca de 40 toneladas de lixo encaminhadas para o aterro diariamente poderiam ser reaproveitadas por meio da reciclagem. Outra medida importante seria a compostagem do lixo orgânico descartado pelas famílias e empresas”, explicou a parlamentar, antes de apresentar seus questionamentos. “O destino final dos resíduos contribui para o agravamento da situação ambiental, enquanto a coleta seletiva permite diminuir a quantidade de lixo produzido”.

No requerimento, Esther Moraes pergunta qual é o custo mensal com a coleta seletiva em Santa Bárbara d’Oeste e quanto de resíduo, em média, o município gera por mês. Ela também questiona qual a pretensão do poder público com relação ao atual aterro sanitário, se existe uma previsão de quando ele atingirá seu limite e se há necessidade de criação de um novo aterro. Ainda no pedido de informações, a vereadora indaga o destino dos resíduos de podas e limpezas públicas, assim como quais os caminhos sustentáveis o município está buscando para cuidar do lixo.

Com relação à compostagem de lixo orgânico, a vereador pergunta se existe alguma ação da Prefeitura voltada a esse tema e se a cidade conta com composteiras. Além disso, ela questiona se a Administração possui algum levantamento sobre empresas, associações, organizações ou demais entidades da sociedade civil que possuam práticas sustentáveis ou que trabalhem com compostagem.