Prefeitura de Nova Odessa notifica Bancred sobre prestação de serviços


Administração realizou diligências em estabelecimentos para verificar recebimento do cartão de alimentação; empresa pode ser multada e contrato rescindido

 

A Prefeitura de Nova Odessa notificou a empresa Bancred, responsável pelo serviço de vale-alimentação de cerca de 1,4 mil servidores, para que preste esclarecimentos por conta do não recebimento do cartão em alguns supermercados e estabelecimentos da cidade. A recusa do cartão, que substitui a cesta básica em espécie e dá ao servidor a opção de escolher o local em que quer realizar suas compras, pode acarretar multas e até mesmo rescisão contratual.

 

Desde junho de 2014 a Bancred explora os serviços de vale-alimentação dos servidores de Nova Odessa. Segundo a Secretaria de Finanças, todos os repasses estão sendo feitos em dia à empresa. O não recebimento do cartão está relacionado a problemas entre a Bancred e os supermercados credenciados à rede.

 

Diretor de Suprimentos da Prefeitura de Nova Odessa, Júlio César Camargo afirmou que a Administração recebeu recentemente reclamações sobre o não recebimento do cartão em alguns estabelecimentos comerciais e que, diante disto, notificou a empresa para que prestasse esclarecimentos. “Na ocasião a empresa afirmou que os problemas haviam sido resolvidos e os serviços normalizados”, disse.

 

No entanto, nas últimas semanas novas reclamações foram feitas e foram constatadas novas pendências. “Nesta terça-feira, funcionários da Prefeitura foram a dois supermercados de grande porte da cidade e constataram que o cartão não estava sendo recebido. Diante disso, estamos notificando novamente a empresa quanto aos resultados desta diligência e cobrando as explicações”, afirmou.

 

A nova notificação após diligência, explicou o diretor, é necessária para garantir à empresa ampla defesa no processo. Júlio afirmou ainda que o não cumprimento dos serviços pode acarretar multas e até mesmo a rescisão do contrato. “Já estamos apurando as responsabilidades para aplicar as penalidades”, afirmou.

 

 Assessoria

Comentários

Notícias relacionadas