fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Variedades

Plantas domésticas e animais: saiba como identificar as espécies perigosas aos bichinhos

Plantas comuns em muitas casas podem trazer malefícios aos nossos pets

Todo mundo adora ter plantas em casa. Especialmente para quem mora em apartamentos, os vasos de plantas se tornaram uma forma de trazer um pouco de verde para dentro da vida urbana. Estudos comprovam, inclusive, que o contato com a natureza tem benefícios terapêuticos.

Contudo, quem tem bicho em casa deve tomar cuidado. É comum que gatos e cachorros eventualmente se alimentem de plantas, mas algumas espécies podem ser perigosas para os nossos pets. Para mantermos o animal saudável, é preciso saber quais delas podem ser venenosas e evitá-las.

Quanto à prática dos peludos de comer planta, não deve ser algo preocupante. Os gatos, em geral, fazem isso para ajudar na limpeza do acúmulo de bolas de pelo. Já os cachorros as consomem sempre que sentem necessidade de ter uma melhor digestão.

É comum, inclusive, que ambas as espécies vomitem após a ingestão de plantas. Isso é perfeitamente comum e não há com o que se preocupar, desde que não sejam espécies venenosas para esses bichinhos.

Idealmente, pets e plantas venenosas não devem estar na mesma casa ou apartamento, pois, este é um risco desnecessário. Entretanto, para aqueles que já tinham as plantas antes de adotar um bicho novo, uma solução possível é separar esses ambientes. Ou seja, onde a planta está, o bicho não estará sem supervisão.

Assim, sempre que for comprar uma planta nova, caso tenha animais em casa, pesquise se ela é venenosa ou não. Algumas daquelas que podem ser nocivas aos animais domésticos são bem conhecidas e fáceis de identificar. Por isso, fizemos uma pequena lista para que você fique ligado. Confira.

Comigo-ninguém-pode

O nome já avisa: essa espécie é venenosa e pode até levar à morte. Apesar de ser uma das plantas ornamentais mais populares, a comigo-ninguém-pode é extremamente venenosa, não só para gatos e cachorros, mas também para humanos. Nos Estados Unidos, por exemplo, é a quarta maior causa anual de envenenamento.

Identificá-la é bem simples: a planta tem tamanho médio, folhas verdes e compridas com manchas brancas. Sua toxicidade está relacionada ao oxalato, substância insolúvel, que tem forma de agulhas, presente em sua composição. Quando ingerida, ela perfura a região com a qual entra em contado, provocando uma reação que causa o inchaço e o asfixiamento.

Arruda

De cheiro bem característico, coloração verde musgo uniforme e pequenas folhas, a arruda também é uma das favoritas nos lares. Parte disso deve-se a crença de que ela tem propriedades místicas e afasta o mau-olhado. Se ingerida, contudo, pode causar danos sérios ao seu pet.

Algumas substâncias de sua composição causam feridas, muitas vezes, sem nem mesmo ingeri-las. Além do mais, podem provocar confusão mental e violentas dores no intestino. Por algum motivo, entretanto, é preferida entre os bichanos. Por isso, se tiver a planta em casa, tenha certeza de que ela e o seu gatinho não estarão juntos no mesmo ambiente sem sua supervisão.

Costela-de-adão

Queridinha entre os jovens alternativos, a costela-de-adão é um item necessário da geração dos Millennials. Nos últimos anos, inclusive, a planta ganhou plataformas on-line, em que usuários fazem usos de referências, tais como o Are.na e o Pinterest. Suas folhas lembram a estrutura de uma costela e são fáceis de serem reconhecidas.

O que pouca gente sabe, porém, é que a costela-de-adão também é venenosa — tanto para os pets, quanto para os donos. Assim como a comigo-ninguém-pode, essa planta tem oxalatos.

Copo-de-leite

Encerramos nossa lista com essa planta que é uma das favoritas dos jardins e da ornamentação externa. Com um formato cônico e folhas alongadas, a flor branca de pétala única também é venenosa. Assim como ocorre com as outras presentes nesta lista, o vilão aqui também é o oxalato de cálcio.

Comentários