Parceria para acessibilidade

Bruno Caetano2012020227 copyBruno Caetano

Lançamos em julho, em parceria com a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, o Projeto Sebrae Mais Acessível. Uma parceria que representa um marco importante em favor da inclusão social e do empreendedorismo, e que vai beneficiar significativa parcela de cidadãos que residem no estado de São Paulo.

Ainda que as micro e pequenas empresas (MPEs) não se enquadrem na Lei de Cotas, que obriga as empresas com 100 ou mais funcionários a preencherem de 2% a 5% dos seus cargos com beneficiários reabilitados ou pessoas com deficiência, nós lideraremos junto aos empresários a campanha em prol da contratação de pessoas com deficiência pelas MPEs. Ao valorizarmos este grupo social incentivando seu acesso a empregabilidade, colaboramos também com sua autonomia.

Além de incentivar os pequenos negócios a contratá-los ainda vamos estimular esses cidadãos para que empreendam. Por meio do Sebrae Acessível capacitaremos empresários e futuros empreendedores com deficiência em temas de gestão, tudo isso com o auxilio de vídeos, aplicativos com recursos de acessibilidade e biblioteca virtual com conteúdo também disponível em áudio. Com isso, a falta de informação deixará de ser um entrave para uma pessoa com deficiência abrir e manter uma empresa.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que os índices de pessoas na população brasileira com alguma deficiência – intelectual, motora, visual ou auditiva – passou de 14% em 2000 para 24% em 2010, totalizando 45,6 milhões de pessoas. Entretanto, menos de 9% estão incluídos no mercado produtivo e muitos desses ainda estão na informalidade. Com o Sebrae Mais Acessível vamos estimular a inclusão e formalização de pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

Um outro objetivo do programa é orientar empresários a atender de maneira adequada o consumidor que possui algum tipo de deficiência. Para tanto, foi elaborado o Guia de Relacionamento com o Cliente com Deficiência, que concentra informações e procedimentos técnicos para proporcionar o melhor atendimento a esse público.

Garantir os direitos de consumidor e também de empreender das pessoas com deficiência. Esses são os objetivos do programa Sebrae Mais Acessível.

Bruno Caetano é diretor superintendente do Sebrae-SP

Comentários

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta