fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Paixão de Cristo de Piracicaba estreia neste domingo (20)


27ª edição ocorre no Engenho Central, em Piracicaba (SP), às 20h, na Semana Santa

Ao apagar as luzes do Engenho Central, neste domingo (20), o público viverá a grande emoção de assistir ao espetáculo mais aplaudido no interior de São Paulo durante a Semana Santa: a Paixão de Cristo de Piracicaba. A encenação teatral, que começou em 1990, está na sua 27ª edição.

Com infraestrutura para receber 2.500 pessoas por noite, a encenação seguirá até o dia 27, sempre às 20 horas. A realização é da Associação Cultural e Teatral Guarantã e da Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal de Ação Cultural (Semac).

Para apresentar a história de Jesus Cristo – do nascimento até sua morte e ressurreição – a Associação Cultural e Teatral Guarantã iniciou os trabalhos em 2015 com a escolha do elenco principal, oficinas e os primeiros ensaios. Nos bastidores, máquinas trabalharam na composição dos cenários e das roupas. “A abertura na noite deste domingo consagrará todo o trabalho que desenvolvemos há 27 anos ininterruptos”, disse Raul Rozados, diretor artístico do espetáculo pela segunda vez.

Aliás, Rozados, que conhece bem a Paixão de Cristo de Piracicaba ao interpretar 10 vezes o personagem de Pôncio Pilatos, promete surpresas para esta edição, relacionando o momento social, político e econômico atual com o passado tão distante.

Outras novidades são as mudanças de alguns cenários, como o sinédrio (assembleia judia de anciãos da classe dominante) e o palácio de Herodes. O som das arquibancadas foi calculado para não ultrapassar os limites do Engenho Central, mas manter no público a sensação de estar assistindo numa TV gigante ao ar livre com volume um pouco alterado.

A megaprodução também surpreende pelos números. São cerca de 400 pessoas atuando, entre atores com fala e figurantes, 20 cavalos, 276 lâmpadas tipo PAR (refletor parabólico de alumínio), 160 refletores, três máquinas de fumaça, uma de gelo seco, 5.000 metros de extensões e 5.000 metros de cabos. O staff (equipe de apoio) chega a ser incontável pelo empenho diário de levar ao público um espetáculo primoroso.

A dramaticidade da trilha sonora, junto com os recursos utilizados, como carruagens, bigas, soldados e artistas circenses, completam a apresentação, que transcorre em cenas simultâneas para permitir visibilidade de todos os palcos que compõem a estrutura. Neste ano, são esperados cerca de 20 mil espectadores.

João Scarpa, diretor da Associação Cultural e Teatral Guarantã pelo primeiro ano, está preparado para a estreia. O ator e diretor do espetáculo em anos anteriores faz o convite para a cidade e todas da região. “Venham prestigiar a Paixão de Cristo de Piracicaba. Em cada detalhe vocês serão transportados à epopeia bíblica, encenada em oito mil metros quadrados do Engenho Central, antiga usina de açúcar tombada pelo patrimônio público”.

ELENCO

Nos papéis principais, o ator piracicabano Fábio Jordão Malosso interpreta Jesus, pelo quarto ano consecutivo. A atriz Tiara Silva é Maria, com outros personagens clássicos da história: o ator Digão Vicente dá vida a Pilatos, Patrícia Ribeiro é Herodíades, Guilherme Quadrado (Judas), Juliana Gerage (Madalena), Ivan Daniel (Barrabás), Felipe Trevilin (João Batista), Murilo Rodrigues (Herodes) e Estela Rubim (Salomé).

INGRESSOS

Os ingressos para a arquibancada podem ser adquiridos pelo site www.bilheteriarapida.com.br, até o próximo dia 23. A partir das 18 horas deste domingo (20) também estarão disponíveis na bilheteria do Engenho Central. Além da internet, a compra pode ser feita pelo telefone 0800-7350550 ou nos pontos de venda. Em Piracicaba, na livraria Nobel do Shopping Piracicaba e do Centro (Rua Moraes Barros 770).

Arquibancadas

Nas arquibancadas, todos pagam preço promocional de R$ 10, valor da meia entrada, nos dias 20, 21, 22 e 27 de março. Para os dias 23, 24 e 26, os ingressos custam R$ 20 inteira e R$ 10 meia. Na Sexta-feira Santa, dia 25, o preço da entrada inteira é de R$ R$ 30 e R$ 15 da meia.

Idosos acima de 60 anos e estudantes também têm 50% de desconto. Crianças até 6 anos não pagam e de 7 a 12 anos pagam meia nos dias 23, 24, 25 e 26. Para os valores promocionais, exclusivos na arquibancada, é obrigatória a apresentação de documento ou da carteirinha na compra do ingresso e na entrada do evento.

Cadeiras numeradas e cobertas

Para as cadeiras individuais numeradas e cobertas, os valores são de R$ 30 por pessoa, nos dias 20, 21, 22 e 27. Nos dias 23, 24 e 26 de março, passarão para R$ 40 (individual). Para o dia 25, Sexta-feira Santa, o preço por pessoa é de R$ 50. A compra pode ser feita pelo telefone (19) 3375-5196, com Juliana.

Estacionamento com Seguro

A 27ª Paixão de Cristo de Piracicaba terá estacionamento com seguro na avenida Beira Rio e na entrada do Engenho do Central (Mirante). Para carros custará R$ 15 (dias 20, 21, 22, 23 e 27) e R$ 20 (de 24 a 26 de março). Moto pagará R$ 10,00 todos os dias.

Acesso para o público

Para assistir a 27ª edição da Paixão de Cristo de Piracicaba no Engenho Central, a entrada do público será pela passarela pênsil (avenida Beira Rio) e pelo Mirante (Av. Maurice Allain). A ponte estaiada ficará fechada.

Foto: Crédito Marcelo Basso – Engenho da Notícia Assessoria de Imprensa

Realização

27ª Paixão de Cristo de Piracicaba

Realização: Associação Cultural e Teatral Guarantã e Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal da Ação Cultural (Semac), Ministério da Cultura e Governo Federal (Lei de Incentivo à Cultura)

Data/horário do espetáculo: 20 a 27 de março (Semana Santa), a partir das 20h

Local: Engenho Central (Av. Maurice Allain, 454) – Vila Rezende – Piracicaba (SP)

Patrocínio master: Caterpillar

Patrocínio: Raízen e Bom Peixe. Promoção cultural: Gazeta de Piracicaba

Apoio Cultural: Sesc Piracicaba

 

Mais informações

Fone: 3413.7888, e-mail: guaranta@guaranta.org.br; paixaodecristo@guaranta.org.br e ane@guaranta.org.br, www.guaranta.org.br e facebook.com/guaranta.associacao

 

Foto: crédito Marcelo Basso

Comentários

Dennis Moraes