Nova Odessa: Consimares participa de lançamento de publicação sobre resíduos sólidos no Brasil


Evento da Abrelpe traçou a situação da gestão de resíduos no País em 2014; presidente do consórcio, prefeito de Nova Odessa Benjamim Bill Vieira de Souza acompanhou iniciativa

 

O prefeito de Nova Odessa Benjamim Bill Vieira de Souza acompanhou nesta terça-feira, dia 28, o lançamento de um estudo técnico sobre resíduos sólidos no Brasil, realizado pela Abrelpe (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza e Resíduos Especiais). A publicação apresenta um minucioso panorama do assunto no País. Bill, que é presidente do Consimares (Consórcio Intermunicipal de Resíduos Sólidos), esteve acompanhado do superintendente e do secretário-executivo do consórcio, Valdemir Ravagnani e Fábio Orsi, respectivamente.

 

A publicação detectou que o Brasil ainda enfrenta dificuldades para lidar com uma gestão integrada de resíduos sólidos de maneira adequada, o que leva o País a uma situação de emergência ambiental e de saúde pública.

 

Segundo o documento, que teve como base o ano de 2014, das 78,6 milhões de toneladas de resíduos sólidos geradas no ano passado, 29,6 milhões de toneladas foram despejadas em lixões e aterros controlados, locais considerados inadequados e que oferecem riscos à saúde e ao meio ambiente. Isto significa que 38,5% da população não tem acesso a serviços de tratamento e destinação adequada de resíduos.

 

Além disso, mais de 20 milhões não contam com coleta regular de lixo, já que 10% do material gerado nas cidades não são coletados. A pesquisa da Abrelpe identificou ainda que, no estado de São Paulo, quase um quarto do lixo coletado vai parar em áreas irregulares.

 

Estudo recente da Abrelpe apontou que o setor requer investimentos em infraestrutura da ordem de R$ 11,6 bilhões até 2031 e cerca de R$ 15 bilhões por ano para operação plena dos sistemas que serão implementados.

 

De acordo com a associação, a carência dos serviços básicos de gestão de resíduos (coleta e destinação adequada) ocasiona graves prejuízos para a sociedade, entre eles a contaminação do meio ambiente e, consequentemente, o desperdício de recursos que poderiam ser aproveitados através de processos de recuperação, reciclagem e tratamento adequados.

 

Bill destacou a importância do evento. “Na semana passada recebi o presidente da Abrelpe (Carlos Roberto Vieira da Silva Filho) no meu gabinete e apresentei algumas das ações que realizamos em Nova Odessa e com o Consórcio”, disse, ressaltando a importância de se ter um trabalho concreto voltado para a destinação correta dos resíduos sólidos. “Esta questão sempre me preocupou e não temos medido esforços para discutir ideias e implantar medidas que contribuam com o nosso meio ambiente”, disse.

 

Superintendente do consórcio, Ravagnani também destacou a importância do evento. “Esta publicação traz os dados mais atualizados que temos no País e é importante para nortear ações futuras”, disse. “No evento, foi falado sobre o crescimento da quantidade de lixo doméstico gerado, fato que já havíamos identificado no consórcio e que temos discutido constantemente”, continuou.

 

Recentemente, o Consimares apresentou um estudo sobre aumento da quantidade de lixo doméstico gerado nas cidades. Segundo o levantamento, a geração de lixo nas cidades que integram o consórcio – Americana, Capivari, Elias Fausto, Hortolândia, Monte Mor, Nova Odessa, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré – cresceu mais que o número de habitantes nos últimos quatro anos.

 

Entre 2010 e 2014, a população das oito cidades passou de 989.192 para 1.030.580 habitantes, um crescimento de aproximadamente 4%. No mesmo período, a quantidade de lixo coletada diariamente nestes municípios passou de 675,36 toneladas para 747,78, um crescimento médio de 10%, índice superior, inclusive, ao aumento do percentual de lixo gerado no País, que foi de aproximadamente 4,1%.

Para reverter essa situação é preciso investimento do poder público e conscientização da fonte geradora, ou seja, da população”, afirmou Ravagnani, que destacou que o consórcio trabalha com estudos para encontrar soluções coletivas, ecológicas e economicamente sustentáveis para a destinação final dos resíduos produzidos por essas cidades.

 

VISITA – Na última semana, o diretor-presidente da Abrelpe, Carlos Roberto Vieira da Silva Filho, esteve em Nova Odessa e visitou o EcoPonto instalado no bairro Monte das Oliveiras. Na ocasião, ele disse ter ficado impressionado com a organização do local, e destacou que o sistema adotado no município é semelhante a iniciativas internacionais. “EcoPonto semelhante a este eu vi em uma visita à Holanda”, afirmou.

Durante a visita, Silva Filho apresentou possibilidade de convênios e parcerias com o Consimares, visando o estudo e a proposta de soluções para o gerenciamento de resíduos sólidos nos municípios que compõem o consórcio.

 

 

Foto: Osnei Réstio

 

Comentários

Notícias relacionadas