Na prorrogação, Bélgica derrota EUA por 2 a 1 e está nas quartas de final

© Getty Images

Encerrando as oitavas de final da Copa do Mundo 2014, Bélgica e Estados Unidos se enfrentaram na Fonte Nova nesta terça-feira (1/7), com os belgas vencendo na prorrogação pelo placar de 2 a 1.

Logo no começo da partida, De Bruyne lançou Origi, que dominou e bateu para Howard fazer a defesa. A Bélgica se mostrava disposta a pressionar os norte-americanos, que procuravam se posicionar para aproveitar qualquer espaço em campo.

Aos 11 minutos, Mertens bateu escanteio e Fellaini tentou desviar, mas Cameron apareceu para o corte. A primeira boa chance dos Estados Unidos aconteceu aos 20, quando Dempsey participou de tabela com Bradley, e bateu da entrada da área com o goleiro Courtois ficando com a bola.

De Bruyne teve a chance de abrir o placar aos 22, recebendo passe de Vertonghen e partindo pelo meio, mas não conseguindo acertar a direção do chute. A pressão belga se mostrava mais forte e a equipe europeia conseguia encaixar suas jogadas.

Yedlin entrou no lugar do lesionado Johnson aos 30 minutos. Os Estados Unidos procuravam pressionar e aos 40, Bradley fez a jogada para Yedlin, que deixou para Zusi arriscar, mas sem sucesso.

Em contra-ataque belga, Origi fez a jogada para De Bruyne bater de primeira e exigir boa defesa do goleiro dos Estados Unidos. Os minutos finais foram mais equilibrados, com os dois times criando chances.

No primeiro minuto do segundo tempo,  De Bruyne cruzou da direita para Mertens dar um toque de cabeça e Howard se esticou todo para defender. Aos nove minutos, Vertonghen cruzou, porém nem De Bruyne nem Origi conseguiram finalizar.

Em outra tentativa belga, Origi cabeceou cruzamento da direita e a bola atingiu o travessão de Howard. A pressão ofensiva era da Bélgica, que tinha posse de bola e conseguia criar oportunidades reais de gol.

Witsel bateu de fora da área aos 23 e mandou ao lado da meta de Howard. Três minutos depois, Mirallas fez o passe para Origi arriscar na saída do goleiro americano e desperdiçar a chance de abrir o placar.

Os Estados Unidos chegaram com Dempsey, que foi para o arremate e Courtois fez a defesa. A resposta belga veio na jogada feita por Orgi para Mirallas arriscar na saída do goleiro Howard, entretanto sem sucesso.

A pressão da Bélgica seguia forte e Origi mandou chute forte da entrada da área, para nova defesa de Howard. Aos 42, Hazard apareceu pela esquerda e arriscou o chute cruzado que bateu do lado de fora da rede

Aos 44, Kompany tentou completar cruzamento da esquerda, mas pegou mal na bola e Howard foi para a defesa. Os Estados Unidos responderam em jogada na área que Jones desviou e Wondolowski, de frente para o gol, acabou colocando para fora.

Aos dois minutos do primeiro tempo da prorrogação, De Bruyne abriu o placar para a Bélgica, aproveitando jogada de Lukaku. O belga dominou e abriu espaço para bater cruzado e vencer Howard.

Lukaku novamente fez a jogada aos cinco minutos, desta vez entregando a bola para Vertonghen tentar o chute e Howard defender. Os belgas passaram a segurar o resultado e os norte-americanos ganharam espaço em busca do empate.

Aos 14, Lukaku marcou o segundo gol belga, recebendo passe de De Bruyne para arriscar de primeira, sem chance de Howard defender.

Os Estados Unidos iniciaram a reação e marcaram o gol no primeiro minuto do segundo tempo com Green, que completou cruzamento de Bradley, tirando a chance de Courtois defender.

Jones quase marcou o gol de empate aos dois minutos, aproveitando desvio de Wondolowski para arriscar o chute e mandar a bola para fora. A Bélgica respondeu com Lukaku, que fintou González e bateu para nova defesa de Howard.

Na tentativa de jogada ensaiada em cobrança de falta, Dempsey finalizou e Courtois fez a defesa. A Bélgica se segurou até o fim para garantir a vitória e a classificação.

Ficha Técnica

Bélgica 2 x 1 Estados Unidos

Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA);

Árbitro: Djamel Haimoudi (ALG);
Assistentes: Redouane Achik (MAR) e Abdelhak Etchiali (ALG)

Bélgica: Courtois; Alderweireld, Van Buyten, Kompany e Vertonghen; Witsel, Fellaini, Mertens (Mirallas), De Bruyne e Hazard (Chadli); Origi (Lukaku).
Técnico: Marc Wilmots.

Estados Unidos: Howard; Beasley, Besler, González e Johnson (Yedlin); Jones, Cameron, Bradley e Zusi (Wondolowski); Dempsey e Bedoya (Green)
Técnico: Jurgen Klinsmann.

Gols: De Bruyne (BEL) aos 02′ e Lukaku (BEL) aos 14′ do primeiro tempo da prorrogação; Green (EUA) a 01′ do segundo tempo da prorrogação.

CA: Kompany (BEL) e Cameron (EUA).

FPF

Comentários

Notícias relacionadas