Na Assembleia Legislativa, Frente Parlamentar pede inclusão de Limeira na rota do trem

Comitiva liderada pelo vereador Toninho Franco se reuniu com deputados estaduais

 

Uma comitiva pluripartidária de vereadores da Câmara Municipal de Limeira esteve na Assembleia Legislativa de São Paulo, durante toda a terça-feira, 23 de maio, nos escritórios e gabinetes parlamentares, com o objetivo de reforçar a luta pela inclusão da cidade de Limeira no projeto de implantação do Trem Regional Paulista. Os vereadores também aproveitaram a oportunidade e entregaram aos deputados estaduais cópia de moção de apelo ao Governo do Estado e à Agência Reguladora de Transporte (Artesp) para que autorizem a construção da passarela no Km 134 da Rodovia Anhanguera, próximo ao bairro dos Lopes.

 

Liderados pelo vereador Toninho Franco (PR), presidente da Frente Parlamentar de Defesa da inclusão de Limeira no projeto do Trem Regional Paulista, a comitiva também foi integrada pelos vereadores Estevão Nogueira (PRB), vice-presidente; Mir do Lanche (PR), secretário; Helder do Táxi (PMDB), relator; Constância Félix (PDT); Clayton Silva (PSC); Érika Tank (PR); e Lu Bogo (PR). Também participaram do grupo assessores dos vereadores Marcelo Rossi (PSD), Wagner Barbosa (PSB) e Lemão da Jeová Rafá.

 

A primeira reunião da comitiva foi com o deputado estadual João Caramez (PSDB), presidente da Frente Parlamentar em Prol do Transporte Metroferroviário (FTRAM). “Viemos reforçar a nossa luta com seu apoio para conseguir incluir Limeira, de imediato, neste projeto. É uma união pluripartidária dos vereadores e da sociedade civil, enfim, de toda a cidade, para conquistar esse objetivo”, disse o vereador Toninho Franco, que explicou que o encontro se tratava de uma reunião oficial da frente parlamentar de Limeira. O vereador disse ainda que já está em andamento um abaixo-assinado com mais de 10 mil assinaturas.

 

Por sua vez, o deputado Caramez declarou seu apoio ao pleito limeirense e se colocou à disposição para agir, junto ao governo do Estado e às empresas interessadas em explorar o transporte ferroviário na região. “A presença de todos vocês já demonstra a importância e justeza da reivindicação, também comprova a união da cidade em torno do tema”, disse o parlamentar. “O caminho é continuar lutando.”

 

O deputado também foi convidado para fazer uma palestra, na Câmara de Limeira, sobre o a reativação do transporte metroferroviário no Estado e o desenvolvimento do projeto do Trem Regional Paulista.

 

Por ser um dos idealizadores da Frente Parlamentar pelo Desenvolvimento dos Municípios de Interesse Turístico (Fremitur), o deputado e os vereadores também trocaram informações a respeito do processo para transformar Limeira em uma cidade de interesse turístico. Ele também foi informado da aprovação, na segunda-feira (22 de maio), do projeto de lei que cria o Plano Diretor de Turismo de Limeira para o período 2017/2027, e se comprometeu a acompanhar a tramitação da legislação na Alesp.

 

Conforme expôs o vereador Estevão Nogueira, a extensão de uma linha regular de trem até a cidade agregaria valor ao projeto turístico que a Prefeitura de Limeira está desenvolvendo. O presidente da Frente, Toninho Franco, ainda reforçou o potencial econômico e turístico da cidade com a indústria de semijóias e bijuterias – o que também justificaria a linha do trem. A vereadora Erika Tank argumentou ainda que a inclusão de Limeira na rota do trem também é importante para a instalação da região metropolitana.

 

O projeto denominado “Trens intercidades no Estado de São Paulo”, que prevê linhas ferroviárias, de passageiros e de cargas, ligando São Paulo à região de Campinas, ao litoral Sul e ao Vale do Paraíba, está em fase de desenvolvimento. Há a Manifestação de Interesse Privado (MIP) de um trem ligando São Paulo, Campinas e Americana, não incluindo Limeira no projeto original.

 

De acordo com a Ftram, todo o projeto trens intercidades contempla 477 quilômetros de vias, a um custo de R$ 21 bilhões, por meio de concessão em Parceria Público Privada (PPP). Conforme a frente estadual, o trecho definido pelo Governo do Estado para dar início ao projeto tem 135 quilômetros e custo de R$ 5,4 bilhões, com uma demanda prevista de 60 mil passageiros por dia.

 

Passarela

 

A reunião com o deputado João Caramez contou com a entrega oficial da Moção nº 58/2017, de autoria da vereadora Lu Bogo (PR), e aprovada na sessão de 22 de maio, que pede a construção de uma passarela de pedestres no Km 134 da Rodovia Anhanguera. Outras moções, com o mesmo conteúdo, foram anexadas à proposição. “É uma busca antiga dos moradores da região. Desde a década de 1980 até a data de hoje já foram 26 pessoas atropeladas, entre os quais, no último acidente, matou um dos líderes pela construção da passarela. Já fizemos várias moções de apelo e de pesar”, contou a vereadora ao deputado. A ideia de aproveitar a atividade da Frente na Alesp para a entrega da moção partiu de convite do presidente Toninho Franco.

 

Deputados

 

Além do deputado Caramez, a comitiva de vereadores de Limeira também se reuniu com deputados de diversos partidos durante todo o dia, na Assembleia Legislativa, para os quais foram entregues as moções pela construção da passarela e pela inclusão de Limeira na rota do trem. São eles: Ricardo Madalena (PR), Jooji Hato (PMDB), Coronel Telhada (PSDB), Marcos Damasio (PR), Rita Passos (PSD), Campos Machado (PTB), Fernando Cury (PPS), Maria Lúcia Amary (PSDB), Fernando Capez (PSDB), André do Prado (PR) e Celso Nascimento (PSC).

 

 

Fotos: Alexandre Brandão/Câmara Municipal de Limeira

 

 

Comentários

Notícias relacionadas