fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Piracicaba

Minions são novas atrações do Paraíso da Criança em Piracicaba

Personagens da animação Meu Malvado Favorito viram esculturas

O Zoológico Municipal e o Paraíso da Criança, mantidos pela Prefeitura, por meio da Sedema (Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente), estão fechados como medida de enfrentamento da pandemia do coronavírus. Mas os trabalhos por lá não param. Tanto no cuidado com os animais quanto na manutenção e revitalização dos recintos e demais espaços. Uma das novidades, que poderá ser conferida pela criançada assim que as atividades forem retomadas, são esculturas de Minions, personagens da animação Meu Malvado Favorito.

Os responsáveis pelas esculturas são os artistas Rodrigo Zangirolami e Redley Alexandre Camargo. As intervenções são feitas nos bebedouros, que são três no Paraíso da Criança: dois deles terão os Minions como tema e o terceiro terá personagens do famoso game Super Mario Bros (em excução).

Dois Minions – Bob e Kevin – já estão prontos. “Pensamos em personagens que agradam tanto as crianças quanto os adultos”, conta Redley. Para as obras, os artistas utilizam materiais baratos e reaproveitam outros. “Os materiais que usamos são ferro, isopor e cimento”, completa Redley.

No ano passado, a Prefeitura recuperou dois brinquedos que são símbolos do Paraíso da Criança. A baleia e o leão foram limpos e ganharam pintura nova. A baleia foi pintada de azul e branco e o leão, que data dos anos 1970, ganhou as cores laranja, amarela e vermelha.

O Paraíso tem cerca de 23 mil metros quadrados, possui uma central de recreação e uma ilha de brinquedos para crianças entre três e seis anos, com balanço para inclusão, balanço duplo, cavalinho com mola, carro táxi com mola dupla, entre outros brinquedos.

PROJETO – Redley e Rodrigo também trabalham na revitalização de recintos do Zoológico. Vários estão prontos, como o do tigre, da iguana e dos jabutis. Os novos recintos trazem elementos das regiões às quais pertencem os animais que os ocupam, como paisagens da Índia, Japão, África, e ambientes que remetem a florestas andinas ou à pré-história.

O projeto visa reforçar o propósito de educação ambiental – o Zoo recebe muitas visitas de estudantes – de forma mais lúdica e também o conforto dos animais. “Com os recintos temáticos, fornecemos mais elementos para que as professoras possam conversar com seus alunos e não apenas mostrar os animais que chegam pra gente por meio de apreensões, vítimas de maus tratos, muitas vezes mutilados e não podem voltar para a natureza”, observa o diretor do Zoo, Thiago Vilalta.

O secretário de Defesa do Meio Ambiente, José Otávio Menten, explica que o Zoológico de Piracicaba é referência para cidades da região e é um equipamento muito importante. “O formato dos zoos mudou há muito tempo e Piracicaba acompanhou essa evolução. Os zoos não são mais lugares para exibição de animais. Os espaços são importantes para reprodução em cativeiro, para evitar a extinção de espécies e também abrigam animais vítimas de maus tratos ou vítimas de atropelamento, incêndios em matas. Eles são tratados e, quando têm chances de sobreviver sozinhos, são reintroduzidos na natureza. Se não, são acolhidos e bem tratados”, observa Menten.

O Zoológico Municipal de Piracicaba possui cerca de 340 animais, entre aves e mamíferos e fica na avenida Marechal Castelo Branco, 426, Jardim Primavera.

Comentários