Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Levantamento aponta índice zero de infestação do mosquito Aedes aegypti em Nova Odessa


Vigilância em Saúde realiza neste sábado mais uma etapa do mutirão de combate à dengue na região do Residencial Klavin e Altos do Klavin

 

 

Um levantamento realizado pelo Ministério da Saúde apontou índice zero de infestação do mosquito Aedes aegypti em Nova Odessa. Não foram encontradas larvas em nenhum dos 600 imóveis visitados pelos agentes. Apesar do resultado, a Vigilância em Saúde segue com uma série de ações voltadas para conscientização dos moradores. Neste sábado, dia 10, acontece a última etapa de 2016 do mutirão de combate ao mosquito, na região do Residencial Klavin e Altos do Klavin.

 

Chamado de LIRAa (Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti), o estudo é feito através do IIP (Índice de Infestação Predial), que equivale a relação entre o número de imóveis onde foram encontradas larvas do mosquito e o montante de residências pesquisadas. Diretor da Vigilância em Saúde, Manuel Messias explicou que em Nova Odessa foram visitadas 600 casas. “Em maio já havíamos realizado a Avaliação de Densidade Larvária e, na ocasião, também tivemos índice 0, considerado satisfatório”, disse.

 

A Avaliação de Densidade Larvária é preconizada pela Sucen (Superintendência de Controle de Endemias), do Ministério da Saúde, e tem o objetivo de avaliar os níveis de infestação de larvas do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, febre Chikungunya e zika vírus. De acordo com parâmetros do Ministério da Saúde, quando o índice obtido é menor que 1,0, o resultado é considerado satisfatório; de 1,0 a 3,9, estado de alerta; e acima de 4,0, alto risco.

 

Repetirmos este resultado indica que estamos no caminho certo para o combate ao Aedes aegypti. Temos realizado inúmeras ações, entre elas mutirões de conscientização dos moradores sobre os riscos que o mosquito apresenta. É importante também destacar que este trabalho é realizado de forma contínua, durante todo o ano e não apenas nos períodos de calor, que são considerados mais críticos”, explicou.

 

O diretor lembrou ainda que o projeto “Dengue, Nem Vem que Não Tem”, desenvolvido há dois anos em parceria com a Secretaria de Educação, também tem apresentado resultados. “Ao falarmos com as crianças sobre o papel que o homem tem no combate à dengue, estamos formando agentes mirins, já que elas levam o que aprendem aos pais, amigos e familiares”, disse.

 

 

 

 

MUTIRÃO – Neste sábado, dia 10, a Vigilância em Saúde realiza a última edição de 2016 do mutirão de combate a dengue na região do Residencial Klavin e Altos do Klavin. A ação terá início às 8h e cerca de 450 imóveis devem ser visitados.

 

Em Nova Odessa, são realizados dois mutirões por mês com apoio do Governo do Estado, responsável pelo pagamento dos agentes que participam da ação. Durante as visitas, os agentes de saúde vistoriam os imóveis e também orientam os moradores sobre as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti e sobre como combater o mosquito.

 

 

 

 

Comentários

Dennis Moraes