Brasil / Mundo 

Intercâmbio em Portugal: Número de estudantes brasileiros no país subiu 31% desde 2015

O número de estudantes brasileiros cursando graduação em Portugal cresceu 31% nos últimos três anos, segundo levantamento da Direção Geral de Estatísticas da Educação e Ciência, órgão do governo português. São mais de 12 mil universitários brasileiros vivendo no país, o que já representa cerca de 30% da comunidade estrangeira dentro das instituições de ensino portuguesas.

A ESEG – Escola Superior de Engenharia e Gestão – possui convênio firmado com o Instituto Politécnico de Leiria. Através da parceria, o aluno fica isento da semestralidade no IP Leiria, arcando assim com os custos de estadia, seguros obrigatórios e gastos pessoais. O acordo facilita o intercâmbio entre os países com menor custo, viabilizando a ida dos estudantes e minimizando o impacto financeiro para as famílias.

O Politécnico de Leiria, que possui acordo com outras 52 faculdades brasileiras, mantém programa especial destinado a estudantes do Brasil. Entre os motivos que fazem de Portugal um destino muito procurado por brasileiros estão a familiaridade com a língua, a qualidade da educação, a possibilidade de viajar pela Europa e o intercâmbio cultural.

Para Pablo Ganassim, coordenador do programa de intercâmbio da ESEG, os benefícios de uma experiência internacional incluem a troca de conhecimento entre instituições e o ganho para o currículo do aluno: “O ideal é que o estudante escolha uma faculdade em que exista equivalência da grade curricular, de modo a não atrasar a formação”.

Para quem está pensando em cursar um semestre fora do país, o especialista aconselha a se planejar para que a viagem aconteça entre o 2º e o 3º ano da graduação: “Não há limitação de semestres para a realização do intercâmbio. No entanto, se houver maturidade acadêmica, os ganhos podem ser maiores. Além disso, a partir do 2º ano é mais fácil preencher alguns pré-requisitos. Outro benefício é que existe a possibilidade de organização financeira e acadêmica”.

 

Comentários

Leia também...