Indaiatuba: Pró-Memória tem como destaque, em 2014, restauro do Casarão e parceria com Unicamp

A Fundação Pró-Memória obteve duas importantes conquistas para Indaiatuba em 2014: o restauro do Casarão Pau Preto e parceria com Unicamp (Universidade de Campinas), entre outras ações que têm beneficiado à população de Indaiatuba e propiciado divulgar e preservar a história da cidade. “Em 2014, ano em que a Fundação Pró-Memória completou 20 anos, nosso foco foi criar políticas e projetos para valorizar e evidenciar o cidadão histórico, que ajuda a construir a história da nossa cidade, que orienta e coordena nossas crianças e jovens, que mostra o caminho”, informa o superintendente da Fundação, Carlos Gustavo Nóbrega de Jesus.

RESTAURO

Em abril deste ano foi entregue o restauro do Casarão Pau Preto. O espaço passou por minucioso trabalho de recuperação das suas características originais e dessa maneira resgatando a história da cidade. Tudo foi realizado sob a consultoria de especialistas, como o professor doutor Marcos Tognon, que atua na Unicamp. “Conseguimos inclusive a mão de obra especializada para execução dos trabalhos nas taipas. O Saae tem um funcionário com profundo conhecimento nesse tipo de serviço e foi quem nos ajudou na execução e temos que agradecê-lo e ao superintendente Nilson Gaspar por ter cedido essa pessoa para nos ajudar no restauro”, comenta. “É claro não podemos esquecer a parceria das Secretarias de Engenharia, Obras e Urbanismo, que deram total suporte para a Fundação nessa empreitada e o apoio do prefeito Reinaldo Nogueira que não mediu esforços para que tudo fosse feito da melhor maneira possível”, relata.

Além do restauro completo em todas as suas dependências, inclusive no telhado, carroçário e na Tulha, o Casarão recebeu novas instalações elétricas e hidráulicas. “Essa recuperação do Casarão, que foi totalmente revitalizado e cujo projeto faz com que recebamos cada vez mais convites para compartilhar nossa experiência, permitindo ainda que Indaiatuba seja reconhecida pela preservação de seu patrimônio histórico”, comenta.

Com a recuperação do Casarão foi possível reativar o Museu, com exposições permanentes e temporárias e realizar diversas atividades em seu Bosque. “Iniciamos com a exposição da Amap – Associação Marianense de Artistas Plásticos – e pela primeira vez na história de Indaiatuba integramos a Primavera dos Museus, que é um evento nacional de extrema importância, entre outras exposições que já passaram ao longo de 2014 pelo Museu do Casarão”, lembra.

Além disso, para dirigir tais iniciativas houve a contratação de uma museóloga, fato também inédito. Tais iniciativas marcam um processo de reestruturação da política museológica, voltada para organização do seu acervo e de suas atividades para a comunidade se identificar ainda mais com espaço e assim visita-lo com maior frequência.

PARCERIA UNICAMP

A Fundação Pró-Memória firmou parceria com a Unicamp para a realização de oficinas, que integram o Programa Escola do Patrimônio da instituição Estadual. “Foram oficinas totalmente gratuitas e em parceria com uma instituição que é reconhecida internacionalmente pelos seus trabalhos em diversas áreas”, comenta Gustavo.

Cada um teve 12 horas aula e certificado emitida pela Unicamp e Pró-Memória. As partes prática e prática foram na Tulha do Casarão Pau Preto. “As oficinas tiveram atividades práticas também com visitas a locais referentes ao tema discutido no dia”, comenta o professor doutor Marcos Tognon, que é coordenador do IPR (Inovação e Pesquisa para o Restauro) da Agência de Inovação da Unicamp.

As oficinas oferecidas foram de: 1) Arqueologia e Patrimônio: o papel dos testemunhos arqueológicos na conservação do Patrimônio; 2) Conceitos e práticas preservacionistas em São Paulo: dos monumentos coloniais aos desafios do presente; 3) Gestão de Conservação Preventiva de Acervos de Móveis, Objetivos Históricos e Artísticos; 4) Introdução à História e Iconografia da Arte Sacra.

Segundo Gustavo, a adesão da população as oficinas foi satisfatória e está possibilitando a realização de nova parceria com a Unicamp para um curso de pós-graduação na área de preservação. “No ano que vem teremos mais novidades, já estamos em negociações avançadas para oferecer um curso de pós-graduação público da Unicamp em nossa cidade”, comemora.

 

Assessoria

Comentários

Notícias relacionadas