Homicídios e latrocínios caem no Estado, com queda de 334 mortes em oito meses


Estado mantém a queda dos estupros, roubos e furtos no mês de agosto.

O Estado de São Paulo reduziu os principais índices de criminalidade em agosto. O mês atingiu a quantidade mais baixa de homicídios dolosos desde 2001, com uma redução de 0,31% na comparação com agosto do ano passado. O mês também teve queda de 12,12% nos latrocínios e nos principais crimes contra o patrimônio.

A melhora no indicador de mortes intencionais, que passou de 325 para 324, manteve a taxa de mortes intencionais mais baixa da história: 9,25 casos por grupo de 100 mil habitantes.

É o menor número de casos para um mês de agosto da série histórica, iniciada em 2001.

homicidios em agosto 2015

Essa redução confirmou a tendência de queda ocorrida em todos os meses de 2015, totalizando 311 ocorrências a menos, nos oito meses de 2015, pois passaram de 2.842 para 2.531, consolidando o número de ocorrências de homicídios nesse período, como o mais baixo da série histórica, iniciada em 2001.

Pela primeira vez na série histórica, o número total de ocorrências – 2.531 – ficou abaixo de 2.600 ocorrências, tendo como média de homicídios dolosos por mês, em 2015, o total de 316,38 ocorrências. Também, é a primeira vez na história que a média mensal para o período fica abaixo de 320.  As menores médias anteriores foram 343,75, em 2011 e 355,25, em 2014.

Os latrocínios voltaram a cair em agosto, com recuo de 12,12% nas ocorrências. Foram 29 roubos seguidos de morte no mês passado, ante 33 registrados no mesmo período do ano anterior, com isso os oito primeiros meses acumularam a redução de 9,06% em relação ao mesmo período de 2014, com a diminuição de 29 mortes.

Os estupros caíram 5,67% em agosto, com 766 ocorrências. O índice atual é o menor desde 2009, quando entrou em vigor a nova lei de estupro (12.195/2009), que incluiu nessa natureza outras classificações de crimes, como o atentado violento ao pudor.

Redução de crimes contra o patrimônio em agosto

Os roubos de veículo caíram pela 15ª vez consecutiva, atingindo 5.699 ocorrências em agosto passado. A melhora foi de 23,85% em comparação feita com o mesmo período de 2014, quando houve 7.484 casos, ou seja, 1.785 a mais. O valor é o mais baixo para um mês de agosto desde 2008, quando houve 4.794 registros.

roubos de veiculos no estado em agosto

Os furtos de veículos, assim como tem acontecido em todos os meses do ano, também apresentaram redução em agosto e baixaram 12,28% na comparação com o mesmo período de 2014. O total passou de 10.437 para 9.155 boletins de ocorrência. É a menor quantidade desde 2010, quando houve 9.154 crimes do tipo.

O Estado apresentou, ainda, queda nos roubos de carga pelo quarto mês consecutivo. A redução em agosto foi de 13,7%, com 91 casos a menos em relação a igual mês do ano passado. O indicador passou de 664 para 573.

Pela quinta vez seguida em 2015, os furtos em geral recuaram. O índice caiu 1,41%, passando de 41.748 para 41.159 casos. Na série histórica do indicador, agosto de 2015 tem o menor total desde 2012 (37.873 furtos).

Os roubos em geral recuaram mais uma vez e, em agosto, a diminuição representou 2,54%. No mês passado, houve 24.865 registros do tipo, enquanto no mesmo período de 2014 foram feitos 25.514 boletins desse crime em delegacias.

Mais um recorde de prisões

O trabalho das polícias paulistas alcançou em agosto mais um recorde no número de prisões. A quantidade aumentou 11,24% e o número de ocorrências com detenções passou de 14.579 para 16.217. É a primeira vez desde 2001 que agosto atinge mais de 16 mil prisões.

prisões efetuadas

Considerando apenas o mês passado, houve alta de 2,42% nos flagrantes de tráfico de drogas, com 3.935 ocorrências, ante 3.842 no mesmo período de 2014.

Durante o mês de agosto, houve elevação de 11,52% na quantidade de armas de fogo apreendidas pelas polícias. No mês passado foram registradas 1.549 apreensões, 160 a mais que em agosto de 2014, quanto 1.389 armamentos foram retirados das ruas do Estado de São Paulo.

 

Assessoria de Imprensa e Comunicação da Secretaria da Segurança Pública

Comentários

Notícias relacionadas