Fundação Romi está aberta à atuação de voluntários

Pessoas com tempo, talento e boa vontade podem participar e dar a sua contribuição à instituição

 

A Fundação Romi, instituição sem fins lucrativos, localizada em Santa Bárbara d´Oeste, está aberta à atuação de pessoas interessadas em exercer o voluntariado nos seus projetos e programas. Com a oportunidade, a entidade busca construir uma ponte entre a comunidade e os núcleos de trabalho da instituição, como o NEI (Núcleo de Educação Integrada), CEDIN (Centro de Vivências do Desenvolvimento Infantil), CEDOC (Centro de Documentação Histórica) e a Estação Cultural.

 

Profissionais de diversas áreas podem participar do voluntariado, dentro da sua especialidade, comprometendo-se com a instituição. “Contamos com o interesse da comunidade. Poderão ser profissionais de diversas áreas ou simplesmente pessoas de boa vontade – mesmo sem uma profissão formal – que queiram doar um pouco de tempo e suas habilidades para ajudar”, esclarece a superintendente da Fundação Romi, Márcia Ameriot.

 

O Projeto Ninho Musical precisa de instrumentistas e pessoas que tenham conhecimento em música, compartilhamento de conhecimento, conservação e manutenção de instrumentos. O CEDIN está aberto a voluntários das áreas de pedagogia, psicologia e terapia ocupacional para atuação direta com crianças de 4 a 6 anos em situação de vulnerabilidade social, seus familiares e responsáveis. O CEDOC, por sua vez, espera voluntários em história, arquivologia e biblioteconomia para auxiliar o processo de identificação, catalogação e guarda do acervo histórico. Já a ESTAÇÃO CULTURAL conta com o voluntariado de artistas oficineiros de todas as áreas culturais, do erudito ao popular. Há, inclusive, espaço aberto à atuação virtual do voluntariado nas áreas administrativas, de comunicação e marketing.
Para a superintendente, o voluntariado é a prova de que a comunidade entendeu seu papel na transformação da própria realidade e está disposta a se comprometer e doar seu tempo e talento ao outro. “Todos sonhamos com um mundo melhor, só precisamos ter atitude para começar a ajudar. Eu costumo me lembrar de uma frase que sempre escutava quando comecei a fazer trabalho voluntário – “se não puder fazer tudo, faça o que puder.”

 

As pessoas interessadas em serem voluntárias na Fundação Romi devem entrar em contato pelo telefone: 3499-1555 e agendar uma visita. O “Guia do Voluntário” está disponível para consulta no site da instituição: www.fundacaoromi.org.br/voluntariado.

 

Fundação Romi

Criada em 1957, em Santa Bárbara d’Oeste, pelo casal Américo Emílio Romi e Olímpia Gelli Romi, a Fundação Romi tem como missão promover o desenvolvimento social por meio da educação e cultura. Pioneira na promoção da comunidade regional e na realização de ações sociais, atende mais de 37 mil pessoas por ano por meio de seus quatro grandes eixos: Centro de Documentação Histórica (CEDOC), o Centro de Vivências do Desenvolvimento Infantil (CEDIN), o Núcleo de Educação Integrada (NEI) e a Estação Cultural (EC). Tendo como apoiadora as Indústrias Romi S.A. , instituições governamentais, não governamentais e a inicia privada, a Fundação Romi objetiva, continuamente, atingir números mais expressivos por meio de suas áreas de atuação, seus programas e seus projetos.

A instituição está localizada na Avenida Monte Castelo, 1095, no Centro de Santa Bárbara d´Oeste.

Comentários

Notícias relacionadas