fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

24horas Santa Bárbara d´Oeste Saúde

Familiares de internados no Hospital de Campanha são obrigados a lavar roupas dos pacientes

Familiares de internados do Hospital de Campanha COVID-19 em Santa Bárbara d´Oeste, localizado no Campus da Unimep, vem sofrendo com a falta de estrutura do local. Segundo familiares, os próprios tem que levar as roupas para serem lavadas em suas casas. O fato é que por estarem com COVID-19, essas roupas deveriam ser lavadas na lavanderia do Hospital.

O pessoal da Direita Fiscaliza fez uma investigação “in loco” questionando a administração sobre o tema e repassou essas informações para a reportagem do SB24Horas. A orientação da Secretaria de Saúde consiste na troca de rouparia, a enfermagem coloca as roupas sujas dos internos que estão em setor de isolamento biológico em sacolas e devolvem para que seja lavado na residência dos familiares.

O protocolo adotado pela administração Denis Eduardo Andia, expõe os familiares dos pacientes ao perigo de contaminação, uma vez que as roupas são utilizadas no Hospital de Campanha Covid-19, local altamente contaminado com vírus. Além disso, a equipe Direita Fiscaliza apurou que a conduta para profissionais de Saúde é a mesma, os funcionários que trabalham nos setores de contaminação Covid-19, não tem disponibilidade de banho ao sair dos plantões e não existe local apropriado para lavagem das suas roupas. Se um enfermeiro utiliza transporte público para se deslocar, ele é obrigado a ir para sua residência com a roupa de trabalho.

Foto: Júnior Velozo
Foto: Júnior Velozo
Foto: Júnior Velozo

Um “modelo” que não funciona

 

O Hospital de Campanha de Santa Bárbara d´Oeste deu indícios que não era 100% funcional, quando o prefeito municipal solicitou ajuda ao governador João Doria para que se fosse levado pacientes de Santa Bárbara d´Oeste para o Hospital de Campanha do Ibirapuera. Além de barrar vereadores que tentaram fiscalizar o local, a prefeitura sempre ocultou a estrutura real do espaço, gerando dúvidas nos barbarenses.

 

Vereadores tentam fiscalizar sem sucesso

 

Alguns vereadores montaram uma “Comissão de Representação Covid-19” que até o momento não fiscalizou nada do Hospital de Campanha. São vários pedidos de reuniões que até o momento não surtiram nenhum resultado positivo. A comissão é composta por 5 vereadores, sendo 3 representantes da base da administração municipal. Presidida pelo vereador Valdenor de Jesus Gonçalves Fonseca, o Jesus Vendedor (Avante), a comissão ainda conta com a participação dos vereadores Antônio Carlos Ribeiro, o Carlão Motorista (Republicanos); Celso Luccatti Carneiro, Celso da Bicicletaria (MDB); Joel Cardoso, o Joel do Gás (PV); e Marcos Rosado (PL).

 

 

A reportagem encaminhou um email para a assessoria de imprensa da prefeitura questionando a denúncia e até o fechamento da matéria não obteve nenhum retorno.

 

 

 

 

Comentários