Em partida emocionante, Argentina vence Suíça na prorrogação por 1 a 0

© Getty Images

Argentina e Suíça se enfrentaram nesta terça-feira (1/7) em São Paulo pelas oitavas de final da Copa do Mundo 2014 e os argentinos conseguiram a classificação ao vencer na prorrogação pelo placar de 1 a 0.

A Argentina começou a partida com mais posse de bola e vendo os suíços marcarem a troca de passes dos sul-americanos. Aos oito minutos, Inler arriscou de longe, mas sem levar perigo para a meta de Romero.

Os argentinos brigavam pelo ataque, entretanto encontravam dificuldades em impor seu jogo diante da defesa adversária. Messi tentou em cobrança de falta aos 24, e o desvio de cabeça de Higuaín saiu pela linha de fundo.

A Suíça respondeu três minutos depois, quando Shaqiri fez a jogada individual, aproximou-se da linha de fundo e esperou Xhaka para rolar a bola ao seu companheiro, que fez o arremate e Romero defendeu.

Di María cruzou a bola, Higuaín tentou a conclusão e a jogada acabou sobrando para Lavezzi tentar e Benaglio fazer a defesa. Em outra jogada do atleta do Real Madrid-ESP, Garay foi para o desvio de cabeça, desperdiçando boa chance de abrir o placar.

Em contra-ataque, Drmic ficou de frente para o goleiro aos 38 minutos e tentou encobrir Romero, mas a bola foi direto para as mãos do goleiro argentino. Nos minutos finais do primeiro tempo a Argentina brigava mais no campo ofensivo, sem conseguir finalizar com precisão.

Em troca de passes no começo do segundo tempo, Messi e Di María fizeram a jogada para Lavezzi tentar o cruzamento dentro da área e Djorou chegou para o corte.

Shaqiri respondeu em cobrança de falta para a Suíça e Romero quase se atrapalhou na hora da defesa mas ficou com a bola. Em nova chance dos suíços, Rodríguez bateu de longe, mas sem sucesso.

Rojo, em chute cruzado, bateu forte e Benaglio tirou a bola do caminho do gol. A Argentina seguia insistindo e Higuaín quase abriu o placar da Arena Corinthians.

Aos 22, Messi aproveitou sobra de defesa na entrada da área, dominou e bateu por cima da meta suíça. A Argentina era quem pressionava mais pelo gol, mas os suíços conseguiam encontrar espaços para contra-atacar.

Em jogada na área, Messi cruzou para Palacio, que mandou para fora. Depois, Messi recebeu a bola e arriscou o chute, que Benaglio defendeu e os argentinos não conseguiram aproveitar o rebote.

A Suíça se prendia na defesa para impedir a Argentina de chegar ao gol. Aos 43, Messi tentou a jogada individual por entre a defesa e Palacio acabou desperdiçando a oportunidade do chute.

Nos acréscimos, Schär cabeceou bola vinda de cobrança de falta, mas mandou longe da meta adversária. Com o empate prevalecendo no tempo normal, a partida se encaminhou para a prorrogação.

Os argentinos iniciaram a prorrogação no ataque e se lançando em busca de espaço para construir suas jogadas ofensivas. Aos três minutos, Messi bateu falta, Palacio se antecipou para o cabeceio e Benaglio defendeu.

De longe, Shaqiri arriscou o chute, mas sem direção. A partida se mostrava equilibrada, porém sem muita precisão ofensiva por parte das duas equipes.

Aos três minutos do segundo tempo da prorrogação, Di María recebeu na direita e bateu alto para Benaglio espalmar. A Argentina continuava a pressionar e a ter mais força no ataque, mas ainda sem conseguir precisão no chute a gol.

O ritmo da partida se tornou mais cadenciado e os suíços barravam as investidas dos argentinos, mas aos 12 minutos, em jogada envolvendo Palacio e Messi, a bola ficou com Di María, que finalizou cruzado e abriu o placar na Arena Corinthians.

A Suíça quase empatou o jogo quando Shaqiri aproveitou sobra de tentativa do goleiro Benaglio, que foi até a área para ajudar o seu time, deixou Dzemaili desviar de cabeça e mandar na trave. No rebote, a bola foi para fora.

Ficha técnica

Argentina 1 x 0 Suíça

Local: Arena Corinthians, São Paulo;

Árbitro: Jonas Eriksson (SWE);
Assistentes: Mathias Klasenius (SWE) e Daniel Warnmark (SWE);

Argentina: Romero; Zabaleta, Fernandez, Garay e Rojo (Basanta); Mascherano, Gago (Biglia) e Dí Maria; Messi, Lavezzi (Palacio) e Higuain.
Técnico: Alejandro Sabella.

Suíça: Benaglio; Lichtsteiner, Djourou, Schär e Ricardo Rodríguez; Behrami, Inler, Shaqiri e Xhaka (Gelson Fernandes); Mehmedi (Dzemaili) e Drmic (Seferovic).
Técnico: Ottmar Hitzfeld.

Gol: Di María (ARG) aos 12′ do segundo tempo da prorrogação.

CA: Xhaka e Gelson Fernandes (SUI); Dí Maria, Garay e Rojo (ARG).

FPF

Comentários

Notícias relacionadas