Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Em busca de apoio à Campanha Salarial 2015, supervisores de ensino visitam a Câmara Municipal


Os vereadores Antonio Pereira (PT), Giovanni Bonfim (PDT) e o presidente da Câmara barbarense, Edison Carlos Bortolucci Júnior, o Juca (PSDB), receberam, hoje (25), na sede do Legislativo barbarense, a visita dos supervisores de ensino Bernadete Ferreira Maciel e Luis Antônio Nunes. Os servidores da rede estadual pediram o apoio dos parlamentares à Campanha Salarial do Magistério 2015. O reajuste reivindicado pela categoria deve ser, em média, de 55%.

 

Na campanha deste ano, os servidores da rede estadual pedem a equiparação dos salários iniciais de professores, diretores e supervisores da rede pública estadual aos da rede pública municipal da cidade de São Paulo. Eles também reivindicam a manutenção de política salarial para os quatro anos de mandato, contemplando tanto a recomposição das perdas salariais promovidas pelos governos do PSDB em São Paulo, quanto à devida reposição inflacionária anual, de forma extensiva aos aposentados.

Por fim, os educadores cobram o cumprimento da Lei da Data Base, a correção das distorções de enquadramento da Lei Complementar 836/1998, além do reenquadramento compatível à situação funcional na carreira quando do ato de publicação da Lei Complementar 1.097/2009. Essas duas leis tratam do Plano de Carreira, Vencimentos e Salários para os integrantes do Quadro e do Sistema de Promoção para os Integrantes do Quadro do Magistério da Secretaria da Educação. A categoria também quer o reenquadramento da evolução funcional acadêmica (Mestrado e Doutorado), considerando os atuais oito níveis.

Durante a reunião, os parlamentares se comprometeram a apresentar uma moção de apelo ao Governo do Estado, cobrando a valorização dos profissionais da Educação. Moções semelhantes já foram aprovadas pelas Câmaras de Americana e de Nova Odessa. “Se o objetivo do atual governo é colocar a educação como prioridade, ele deve valorizar seus profissionais e garantir condições materiais e humanas de trabalho, além de oferecer um plano de carreira atrativo e estabelecer uma remuneração que proporcione uma vida digna aos educadores”, afirmou Bonfim.

Comentários

Dennis Moraes