RMC 

Em Brasília, Prefeitura de Americana cobra assinatura de contrato para construção de 64 unidades habitacionais


O arquiteto Marco Antonio Alves Jorge, o Kim, está em Brasília representando a Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano, para agilizar a assinatura do projeto habitacional de 64 unidades que será construído na região central de Americana. O empreendimento é em  parceria com a Cooperativa Nacional da Habitação e Construção – Cooperteto, para atender os inscritos no cadastro municipal.

 

O secretário da pasta, Charley Petter Cornachione, explicou que em Brasília o arquiteto Kim participa da Reunião do Conselho Nacional das Cidades, do qual é conselheiro, e acompanha desde o início as negociações para a viabilização do projeto

junto ao Ministério das Cidades e à Caixa Econômica Federal.

 

O representante da habitação relatou que os procedimentos seguem bem adiantados, e logo os inscritos terão novidades. “Estive com a Eleonora Mascia, gerente nacional da Caixa, tratando da assinatura do contrato para a construção do projeto na Rua D. Pedro II, no Centro de Americana, onde estão previstas 64 unidades, através do PMCMV (Programa Minha Casa, Minha Vida) faixa 1, em área da antiga Fepasa cedida pela União à Cooperteto”, comunicou o arquiteto Kim, através de mensagem.

 

Sobre o projeto o secretário esclareceu que já existe uma pré-seleção de inscritos que atendem os critérios nacionais, os critérios da entidade organizadora, a Cooperteto, e  que possuem renda bruta familiar de até R$ 1,6 mil/mês. “A Prefeitura de Americana assinou um Termo de Cooperação com a entidade, no qual a Cooperteto aceita os inscritos do município como seus inscritos, o que possibilita atender a demanda municipal no empreendimento. Os critérios da entidade foram aprovados em assembleia geral”, explicou Cornachione.

 

A faixa 1 do PMCMV – Entidades atende famílias com renda bruta até R$ 1.600,00 ao mês e  oferece subsídios que podem chegar em 90%.

 

 

 

Unidade de Imprensa

Comentários

Leia também...