Dia de Doar: ‘Obrigado pela acolhida, população do São Francisco’

A exposição fotográfica itinerante do IEMA (Instituto de Educação e Meio Ambiente), resultante da ação que celebrou o Dia de Doar em Nova Odessa (SP), foi encerrada na manhã de hoje (9) após parada na Emefei (Escola Municipal de Ensino Fundamental e Ensino Infantil) Professora Augustina Adamson Paiva.

Segundo a diretora da Emefei, Sueli Cristina Souza Teixeira, o projeto foi visualizado por 100% dos membros da comunidade escolar, o que representa 200 pessoas, entre alunos, professores e demais funcionários.

“Não estou em nenhuma foto, mas vi amigos da classe. Nunca tinha visto uma exposição fotográfica antes dessa, achei muito legal”, afirmou a estudante do 4º ano do Fundamental I, Camila Carrara. O aluno do 3º ano, Erick Belo, que foi fotografado no dia da ação que promoveu a troca de abraços entre os moradores do bairro São Francisco, ficou feliz com a mostra em sua escola. “Sempre quando saio da Educação Física ou do Karate paro para tomar água e fico olhando as fotos, elas ficaram muito da hora, a minha com a do meu primo mais ainda”, comentou ele.

A coordenadora pedagógica, Clotilde Ferreira Soriano, elogiou o movimento promovido pelo IEMA no São Francisco e seu resultado como exposição. “O projeto é importante, principalmente por ter sido realizado num bairro carente, uma periferia mesmo; ele elevou a autoestima dos moradores e agora dos alunos. A população local, com ações desse tipo, sente-se mais valorizada na cidade.

Opinião do idealizador

Representante do Instituto Doar e incentivador do movimento “Dia De Doar no Brasil”, Marcelo Estraviz deu a sua opinião sobre a proposta do IEMA para Nova Odessa:

Quando decidimos mudar uma cultura em nosso país, estimulando as pessoas a doarem, nunca imaginamos que tão rapidamente as iniciativas se espalhariam por tantos lugares. O dia 2 de dezembro de 2014 foi histórico, porque milhares de ações e atividades ocorreram por todo o Brasil e isso inspirou milhões de pessoas.

Eu acredito que um país melhor e mais democrático é um país onde o cidadão doa, seja tempo ou dinheiro. O ato de doar transforma o ambiente onde vivemos, porque por alguns momentos, o coletivo é mais importante do que o individual e o ser é mais importante do que o ter. O Dia de Doar é uma data simbólica, que tem por objetivo inspirar as pessoas a doarem nesse dia e em todos os outros.

Fiquei muito contente por saber que em Nova Odessa ocorreu uma iniciativa tão singela e criativa como a doação de abraços. Mas gostei mais ainda de saber que isso se transformou em uma exposição, o que gerou mais pessoas afetadas pela campanha. E que a exposição foi itinerante, o que gerou ainda mais impacto e inspiração! São iniciativas como essas que fazem com que o Dia de Doar seja cada vez mais uma data que gere mudanças em nosso pais. Queremos um mundo mais solidário e ações como essa mostram que estamos no caminho certo.”

A presidente do IEMA, Ana Lúcia Mestrello de Micheli, também não economizou palavras para descrever sua alegria com o resultado do projeto. “A doação que recebi foram emoções das pessoas queridas daquela região, que me acolheram com tanto carinho e humanidade que me fizeram sentir como parte daquela comunidade. Agora, parte do meu coração estará sempre lá. E, com a exposição fotográfica, ficou claro o reconhecimento de que todos somos próximos e que precisamos fortalecer laços de amizade para o bem comum da nossa região. Obrigado pela acolhida, população do São Francisco”, concluiu Ana Lúcia.

Comentários

Notícias relacionadas